Acidentes matam 21 mineiros na China e deixam 4 presos no Equador

Acidente chinês aconteceu em Yuzhou, no centro do país, com mais de 250 mineiros

BBC Brasil |

selo

Na manhã deste sábado, a televisão estatal chinesa informou que uma explosão em uma mina de carvão matou 21 mineiros e deixou pelo menos 17 presos sob a terra na província de Henan.

O resgate bem sucedido dos 33 mineiros chilenos presos por 69 dias em uma mina aumentou a preocupação com a segurança destes trabalhadores em todo o mundo.

No Equador, uma equipe tenta resgatar quatro mineiros presos após um deslizamento de terra.

O acidente chinês aconteceu em Yuzhou, no centro do país. Mais de 70 membros da equipe de resgate tentam resgatar os mineiros que foram atingidos, segundo a mídia local, por uma “súbita explosão de carvão e gás”.

A Agência Nacional de Segurança no Trabalho disse que a explosão aconteceu enquanto os mineiros cavavam um buraco para aliviar a pressão de um acúmulo de gás, para diminuir o risco de explosões.

Segundo a agência, 239 mineiros conseguiram chegar à superfície depois do acidente. Vinte foram mortos e outros 17 permanecem presos.

Autoridades locais dizem que eles já foram localizados, mas ainda é preciso tirar mais de 2.500 toneladas de pó de carvão da entrada da mina para dar início ao resgate.

A indústria de mineração chinesa é considerada uma das mais perigosas do mundo. Em 2009, mais de 2.600 mineiros foram mortos em acidentes.

O governo chinês fechou mais de mil minas ilegais neste ano como parte dos esforços para aumentar a segurança dos trabalhadores.

Equador

Enquanto isso, quatro mineiros permanecem presos dentro de uma mina em Portovelo, na provincial de El Oro, sul do Equador, desde a última sexta-feira.

Segundo o subsecretário de Mineração, os trabalhadores foram vítimas de uma avalanche que bloqueou o túnel onde trabalhavam e os prendeu a 150 metros de profundidade durante a madrugada.

Segundo a mídia local, outros trabalhadores da empresa Minesadco, responsável pela exploração no local, se juntaram à equipe de resgate para começaram a escavar um túnel que permitirá entrar em contato com os mineiros Walter Vera, Ángel Vera, Paúl Aguirre e Pedro Mendoza.

A operação prevê a limpeza da entrada principal, que permitira introduzir um tubo metálico para levar ar aos quatro operários.

Tudo indica que eles estão confinados em um espaço de 17m². Os canais de ventilação da mina também foram bloqueados no deslizamento.

Segundo autoridades, uma infiltração de água na mina pode ter escavado a rocha e causado o acidente.

“Acredito que em oito ou dez horas chegaremos até eles. Há muita lama obstruindo a passagem, mas temos um plano A e um plano B”, disse o gerente da mineradora, Fernando Vélez.

Familiares dos mineiros já estão no local acompanhando o resgate.

Na cidade de Portovelo, onde fica a mina, mais de uma dúzia de mineiros já morreram nos últimos 3 anos, segundo o vice prefeito Vicente Cayambe.

    Leia tudo sobre: mineiroschinaequador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG