Voo QZ8501: Como são as buscas pelo avião desaparecido

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

De acordo com as coordenadas e a avaliação da posição em que a aeronave poderia ter caído na água, a principal hipótese é de que o avião tenha afundado

BBC

Reuters/BBC
Doze barcos, cinco aviões, três helicópteros e vários navios militares participam das buscas

Uma grande operação de buscas foi montada para tentar encontrar o avião que desapareceu no domingo quando ia da Indonésia para Cingapura.

LEIA MAIS: Indonésia diz que avião pode estar no fundo do mar

O voo QZ8501 da AirAsia, que levava 162 pessoas a bordo, perdeu contato com o controle de tráfego aéreo.

A operação de busca envolve aeronaves mliitares da Indonésia, Malásia, Austrália e Cingapura.

Um total de 12 navios, cinco aeronaves, três helicópteros e vários navios militares estão participando das buscas, realizadas na área em torno da ilha Belitung, no mar de Java.

Mas, à medida em que as horas avançam, diminuem as esperanças de encontrar pessoas vivas.

MAIS: Manchas de óleo e objetos são vistos durante buscas pelo avião da AirAsia

De acordo com as coordenadas e a avaliação da posição em que a aeronave poderia ter caído na água, a principal hipótese é de que o avião tenha afundado.

"Essa é a suspeita preliminar e pode ser modificada com base na avaliação dos resultados de nossa busca", disse Bambang Soelistyo, chefe da Agência de Resgate e Buscas Nacional da Indonésia.

Nesta segunda-feira, segunda a agência de notícias AP, autoridades indonésias disseram que aviões australianos localizaram objetos no mar, na área em que ocorrem as buscas pelo voo QZ8501 da AirAsia.

Técnico inspeciona avião da AirAsia antes de decolagem no Aeroporto Internacional Soekarno Hatta, em Jacarta, na Indonésia. Foto: Getty Images/Oscar SiagianTony Fernandes, CEO da AirAsia, durante coletiva de imprensa em Surabaya, na Indonésia. Foto: Getty Images/Oscar SiagianA AirAsia criou um centro de crise no aeroporto de Surabaya, de onde saiu o avião do voo 8501. Foto: APA AirAsia criou um centro de crise no aeroporto de Surabaya, de onde saiu o avião do voo 8501, para atender os parentes dos passageiros. Foto: AP Photo/TrisnadiFamiliares dos passageiros do AirAsia QZ8501 clamam por notícia durante uma reunião com funcionários do centro de crise no aeroporto internacional Djuanda. Foto: Oscar Siagian/Getty ImagesAutoridades responsáveis pelas buscas da aeronave do voo 8501 da AirAsia suspenderam as atividades em razão do mau tempo e do começo da noite na Indonésia. Foto: Oscar Siagian/Getty ImagesSunu Widyatmoko, CEO da AirAsia, fala a imprensa no aeroporto Djuanda Internacional, em Surabaya, na Indonésia. Foto: Oscar Siagian/Getty ImagesParente dos passageiros do voo AirAsia QZ8501 chora enquanto espera notícias do avião desaparecido no aeroporto de Surabaya. Foto: AP Photo/TrisnadiJornalistas tentam entrevistar familiares dos passageiros do voo 8501 da AirAsia no aeroporto de Cingapura. Foto: AP Photo/Xinhua, Then Chih WeyFamiliares aguardam notícias sobre destino do voo da AirAsia, que desapareceu neste sábado (27). Foto: AP Photo/TrisnadiFamiliares conferem lista com nomes dos tripulantes e passageiros do voo da AirAsia desaparecido. Foto: AP Photo/TrisnadiPassageiros e tripulação somam 162 pessoas no voo da AirAsia. Foto: AP Photo/Wong Maye-EFamiliar observa toten da AirAsia que informa sobre voo desaparecido. Foto: AP Photo/Wong Maye-EFamiliares e amigos de passageiros e tripulantes aguardam informações no Aeroporto de Cingapura. Foto: AP Photo/Wong Maye-EAirAsia nunca havia perdido aeronaves, mas região foi cenário de desastre aéreo em março. Foto: Reuters/BBCPiloto da Air Asia pediu para usar rota pouco usual logo antes de perder contato. Foto: Reuters/BBCDois aviões fazem buscas aos Airbus 320 da AirAsia. Foto: Divulgação

3.500 milhas náuticas

Os reponsáveis pelas buscas disseram ao serviço indonésio da BBC que as condições são mais favoráveis para a busca nesta segunda-feira.

A área de buscas compreende cerca de 3.500 milhas náuticas e os aviões vão sobrevoar a área durante um período de 6 a 12 horas.

Autoridades indonésias disseram que estão usando um sistema de sonar com uma capacidade de detectar sinais entre 1.000 e 2.000 metros de profundidade nas buscas pelo avião.

O voo QZ8501 da AirAsia decolou no domingo do Aeroporto Internacional Juanda em Surabaya, na Indonésia ocidental, por volta das 5h35 (horário local).

O desembarque em Cingapura estava previsto para as 8h30, em horário local.

Mas, cerca de 40 minutos após a decolagem, a torre de controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave.

Acredita-se que o mau tempo possa ter colaborado para o desaparecimento da aeronave.

Quando o avião perdeu contato ele atravessava uma zona de forte nebulosidade.

Leia tudo sobre: voo 8501airasiamalásiaindonésiaavião

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas