Deputados na Ucrânia trocam socos e safanões; assista

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Membros de partido de extrema direita agridem comunista depois de ele acusá-los de terem servido aos interesses russos

BBC

O dia transcorria com relativa tranquilidade no Parlamento da Ucrânia, em Kiev, mas acabou em socos e safanões. O ex-pugilista Vitali Klitschko, líder do partido Aliança Democrática pela Reforma, terminara um discurso e passara a palavra para um colega, o comunista Petro Symonenko.

Deputados na Ucrânia trocam socos e safanões

Em um recado dirigido aos nacionalistas de extrema direita da política ucraniana, Symonenko afirmou que seus rivais demonstraram táticas políticas extremistas, que acabaram servindo aos interesses da Rússia.

Hoje: Ucrânia toma medidas para reafirmar controle sobre região perto da Rússia

"Não foram vocês que deram um cenário e um exemplo? Vocês não estavam atentos, mas havia não um plano americano, mas sim um plano russo sobre como destruir a independência da Ucrânia e como roubar a Ucrânia", afirmou.

"Vocês mandaram tropas armadas contra aqueles que queriam defender seus direitos de forma pacífica. Hoje, vocês fazem todo o possível para ameaçar pessoas, vocês prendem pessoas, vocês deram início a essa briga contra qualquer um que tem uma opinião diferente", acrescentou.

Pouco depois, políticos do partido de extrema direita Svoboda se dirigiram à tribuna, onde Symonenko estava, e arrancaram o microfone dele à força. Em seguida, o embate político descambou para a violência física, envolvendo vários políticos.

Leia tudo sobre: ucrâniarússia na ucrâniarússia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas