Caçador de tempestades faz imagens do olho de supertufão nas Filipinas

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Cinegrafista viajou para Tacloban especialmente para captar imagens da tempestade que devastou a cidade

BBC

Um caçador de tempestades conseguiu captar imagens do momento em que o supertufão Haiyan atingiu Tacloban, nas Filipinas. A passagem da tempestade provocou devastação na cidade e estima-se que mais de 10 mil pessoas morreram somente no local.

Conheça a nova home do Último Segundo

Assista ao vídeo:

O cinegrafista americano Jim Edds viajou à cidade especialmente para captar imagens da chegada do tufão. As imagens do vídeo mostram árvores sendo arrancadas pelo vento e enormes ondas de chuva e de água do mar sobre as ruas desertas da cidade.

Filipinas: ONU lança apelo por ajuda a sobreviventes de tufão

Segunda-feira: Filipinos imploram por ajuda após tufão Haiyan

Vídeo: Fome e sede ameaçam sobreviventes de tufão nas Filipinas

O tufão, com ventos de mais de 300 km/h, foi classificado como um dos mais fortes já registrados. Jim Edds afirmou ter visto dezenas de corpos na praia de Tacloban após a passagem do tufão.

Segundo ele, muitos moradores não deixaram a região a tempo e outros se refugiaram em locais muito próximos do mar e podem ter sido levados pelas águas.

Medo do futuro: Sobreviventes de tufão relatam momentos de horror

Estimativa: Tufão Haiyan pode ter matado mais de 10 mil nas Filipinas

Imagens: Vídeo mostra supertufão que arrasou as Filipinas

Ele afirmou ter encontrado uma situação de caos no aeroporto de Tacloban ao tentar deixar a cidade, mas que conseguiu finalmente deixar o local em um avião militar que levava 200 feridos.

Veja imagens da passagem do tufão nas Filipinas:

Residentes se amontoam para receber tratamento e suprimentos no aeroporto de Tacloban, Filipinas (11/11). Foto: APResidentes se amontoam para receber tratamento e suprimentos no aeroporto de Tacloban, Filipinas (11/11). Foto: APRecém-nascido Bea Joy é carregado enquanto a mãe Emily Ortega, 21 anos, descansa após ter dado à luz em hospital improvisado no aeroporto de Tacloban (11/11). Foto: APSobreviventes carregam sacos de arroz de um armazém atingido pelo tufão Haiyan em Tacloban, Filipinas (11/11). Foto: APSobreviventes caminham por entre os destroços provocados pelo tufão Haiyan em Tacloban, Filipinas (11/11). Foto: APSobreviventes cobrem seus narizes por causa do cheiro da putrefação dos corpos nas ruas após a passagem de um tufão na cidade de Tacloban, Filipinas (11/11). Foto: APTufão pode ter matado mais de 10 mil nas Filipinas (10/11). Foto: APMorador observa causas danificadas pelo tufão Haiyan em Tacloban, província de Leyte, Filipinas (10/11). Foto: APCasas destruídas em Tacloban, na província de Leyte, Filipinas (10/11). Foto: APUma casa é atingida pela tempestade trazida pelo poderoso tufão Haiyan na cidade de Legazpi (8/11). Foto: APFuncionários avaliam estrago depois que árvore de Natal gigante foi derrubada por fortes ventos do tufão Haiyan em Cebu, Filipinas (8/11). Foto: APMoradores caminham no litoral em meio a uma tempestade provocada pelo poderoso tufão Haiyan na cidade de Legazpi, Filipinas (8/11). Foto: APImagem fornecida pela NOAA mostra o tufão Haiyan enquanto atravessa e arrasa Filipinas (8/11). Foto: APMoradores tentam liberar rodovia após ventos do tufão Haiyan derrubarem árvores na província de Cebu, nas Filipinas (8/11). Foto: APResidentes limpam uma estrada depois que árvores foram derrubadas com os ventos do tufão Haiyan que atingiu a província de Cebu, Filipinas (8/11). Foto: AP

O tufão foi o pior desastre natural da história nas Filipinas, país acostumado com a passagem de tufões. O presidente das Filipinas, Benigno Aquino 3º, declarou um estado de calamidade pública para acelerar a chegada de ajuda humanitária às vítimas do tufão.

A tempestade perdeu força antes de atingir o Vietnã e o sul da China na segunda-feira.

Leia tudo sobre: tufão nas filipinasfilipinastufãotaclobanhaiyan

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas