Foto de rei belga em cartaz de site de encontros extraconjugais provoca polêmica

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Família real exigiu retirada de cartaz que brincava com suposta infidelidade de Albert 2º, que abdicou em julho

BBC

Uma campanha publicitária de um site de relacionamentos extraconjugais causou polêmica na Bélgica por usar uma foto do pai do novo rei do país — pivô de uma ação de paternidade movida por uma mulher que diz ser sua filha ilegítima.

Filha ilegítima: Belga que se diz filha do rei quer intimá-lo em tribunal

Espanha: Suposta amante do rei recebia para beneficiar empresas no exterior

AP
Elio Di Rupo cumprimenta o rei Albert 2º durante a cerimônia de posse (foto de arquivo)

Dezembro de 2011: Rei nomeia premiê após Bélgica ficar 541 dias sem governo

Os painéis publicitários mostravam uma foto do rei Albert 2º, que abdicou em julho passado, abraçando seu filho, Felipe, o atual rei da Bélgica, na cerimônia de sucessão.

"Um bom conselho: meu filho, seja sempre discreto", dizia a mensagem escrita em dois painéis móveis que circularam pelos principais pontos turísticos de Bruxelas, incluindo o Palácio Real, na última terça e quarta-feira.

O lançamento da campanha coincide com o momento em que a suposta "filha ilegítima" de Albert 2º, Delphine Boël, de 45 anos, entrou com uma ação na Justiça pedindo o reconhecimento de sua paternidade, contestada pelo antigo monarca.

Senso de humor

O site, VictoriaMilan.be, que promove encontros extraconjugais entre homens e mulheres casados, retirou os painéis depois de apenas dois dias de campanha após uma onda de protestos, inclusive do Palácio Real belga, que exigiu a retirada imediata dos anúncios.

Segundo o presidente do site, Sigurd Vedal, sua intenção era "prestar uma homenagem à sucessão real" e não "ferir os membros da família real".

"Achamos que o novo rei entenderia o humor dessa campanha. Infelizmente não foi o caso", afirmou em um comunicado.

Depois de "alguns conselhos jurídicos e uma análise cuidadosa" da situação, a empresa, com sede em Malta e Noruega, decidiu acatar o pedido, explicou à BBC Brasil sua porta-voz, Stella Jansen.

Apesar de ter durado apenas dois dias em vez de duas semanas, como era planejado, a campanha alcançou seu objetivo de divulgar o site nos principais veículos de mídia do país.

"Sigurd está grato à reação do Palácio Real, que realmente desencadeou isso", disse Jansen.

Presente também no Brasil, VictoriaMilan se apresenta como um site de relacionamentos "criado especificamente para mulheres e homens casados que procuram um caso extraconjugal" e tem mais de 3 milhões de membros em 21 países.

Leia tudo sobre: bélgicarei albert 2albert 2

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas