Deputado australiano deixa comissão de ética após mensagens picantes

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Parlamentar enviou imagem do próprio pênis à amante e é acusado de tê-la encontrado durante viagens profissionais

BBC

BBC
Jornal australiano teve acesso a mensagens de texto eróticas e imagens enviadas por celular

Um deputado estadual australiano renunciou ao cargo que ocupava na liderança de uma comissão de ética depois do vazamento de mensagens de texto e fotos eróticas que enviou para a amante.

NY: Candidato rejeita desistir de eleição após mensagens sexuais online

Peter Dowling é deputado no Estado de Queensland pelo Partido Nacional Liberal, que é conservador, e, segundo jornais da Austrália, enviou mensagens e imagens eróticas para a amante, incluindo uma do próprio pênis dentro de um copo de vinho.

Ele também foi acusado de se aproveitar de suas viagens como parlamentar para encontrar a amante em outros Estados do país e também na Nova Zelândia.

As acusações foram feitas em uma carta que a ex-amante de Dowling enviou para a porta-voz do Parlamento de Queensland, Fiona Simpson, detalhando o relacionamento de dois anos e meio com o parlamentar.

Na manhã desta terça-feira, Dowling, que de acordo com seu próprio site é casado há 27 anos e tem dois filhos, fez um pronunciamento pedindo desculpas à família e aos colegas. "Não estou orgulhoso dos eventos divulgados nos jornais de hoje. Não posso e não vou defender nenhuma parte disso", afirmou.

Cenário: Políticos em campanha buscam redenção de escândalos sexuais

"Devo desculpas à minha equipe pelos telefonemas e e-mails que eles, sem dúvida, vão receber. Devo aos meus colegas e membros (do Parlamento) desculpas pelo constrangimento."

"Não quero que essa questão ou que a minha família sejam arrastadas pela imprensa por mais tempo do que o necessário", completou.

Investigação

Segundo o jornais australianos Sunshine Coast Daily e Daily Telegraph, apesar do pedido de desculpas pelo escândalo das mensagens e fotos eróticas enviadas de seu celular, Peter Dowling nega a outra acusação, de que tenha desrespeitado as regras para viagens que tinha direito como deputado.

O parlamentar também afirmou que renunciou ao cargo na comissão de ética enquanto a questão é investigada pelo Parlamento de Queensland.

Ex-atriz pornô: Democrata Weiner pediu para mentir sobre conversas

Deputado da cueca: Empresa lança boneco de Anthony Weiner

O Courier-Mail, outro jornal australiano, alega que viu várias mensagens de texto explícitas enviadas do celular de Dowling para a mulher que alega ser ex-amante do deputado, incluindo uma foto do pênis de Dowling em um copo de vinho tinto, uma imagem de nu frontal e outra usando roupas íntimas.

O jornal informou também que há suspeitas de que algumas das fotos foram feitas no gabinete do político. A ex-amante foi entrevistada pelo Courier-Mail e disse que Dowling a enganou e fez com que ela acreditasse que os dois ficariam juntos depois das eleições de 2015.

"Ele conheceu minha mãe. E disse a ela que estava apaixonado por mim e se sentia mal pela situação, mas disse também que tudo mudaria", contou a mulher ao jornal.

A mulher também disse ao jornal que manteve relações com Dowling no anexo do gabinete do deputado. O caso entre os dois teria sido encerrado há algumas semanas.

Leia tudo sobre: austráliadowling

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas