Britânica acha larvas de mosca dentro de seu ouvido após viagem ao Peru

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Turista teve de retirar ao menos oito larvas de canal auditivo depositadas por mosca que entrou em seu ouvido

BBC

Uma turista britânica precisou passar por uma cirurgia para retirar larvas de moscas que se alojaram em seu ouvido durante uma viagem ao Peru. Rochelle Harris, do condado de Derbyshire, na região central da Inglaterra, fez uma viagem de férias ao Peru com o namorado, James, no começo do ano.

BBC
Rochelle Harris passou por enxame de moscas no Peru

Em um dos passeios ela encontrou um enxame de moscas, e uma delas entrou em seu ouvido. Em seguida, porém, ela conseguiu espantar o inseto e não pensou mais no que havia acontecido.

Os primeiros sintomas apareceram já no voo de volta para o Reino Unido, quando a britânica de 27 anos começou a apresentar uma dor de cabeça muito forte, além de dor no rosto. Rochelle também começou a ouvir ruídos.

Ao chegar ao Reino Unido, ela foi a um hospital na cidade de Derby, e os médicos encontraram em seu canal auditivo as larvas da mosca Cochliomyia hominivorax, conhecida no Brasil como mosca-da-bicheira.

De acordo com médicos, a mosca tinha depositado ovos no canal auditivo, e as larvas já tinham feito um buraco de 12 mm de profundidade no local.

'Massa' de larvas

Para dianosticar o problema, Rochelle se submeteu a um exame com o uso de um microscópio e um espéculo. Recorrendo a uma pequena cirurgia para resolver o problema, um médico viu então o que descreveu como uma "massa retorcida" de larvas.

Ao todo, oito delas foram retiradas do canal auditivo de Rochelle. "Fiquei muito assustada. Pensei se elas estavam em meu cérebro. Pensei: 'Isto pode ser muito, muito grave'. Só queria que tirassem (as larvas) de mim e agora sei o que estava causando as sensações e sons", disse.

Ela se submeteu a uma pequena cirurgia para retirar as larvas. "Tivemos de explorar totalmente o interior (do canal auditivo) para ter certeza de que as larvas não tinham ido a nenhum outro lugar perigoso", afirmou um dos médicos que trataram Rochelle.

Depois da retirada das larvas, a britânica não teve mais nenhum dos sintomas e não deve ter qualquer sequela. A história de Rochelle é contada em uma série de documentários do Discovery Channel, Bugs, Bites and Parasites ("Insetos, Mordidas e Parasitas", em tradução livre), que acompanha o trabalho de especialistas que tratam de doenças misteriosas.

Leia tudo sobre: perureino unidomoscaslarvas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas