Mulher processa colegas por ter sido omitida de bolão de bilhete ganhador

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Britânica grávida não foi trabalhar no dia em que foi comprado bilhete que ganhou prêmio de R$ 100 milhões

BBC

Uma mulher grávida quer processar seus ex-colegas de trabalho que ganharam na loteria com um bilhete comprado em bolão organizado no dia em que ela faltou ao trabalho por estar com enjoo matinal.

EUA: Mulher de 84 anos da Flórida ganha US$ 370 milhões na loteria

Novembro: Mecânico e desempregada ganham US$ 293 mi em loteria 

Dez funcionários de uma empresa de recrutamento na cidade de Kirkby, no noroeste da Inglaterra, levaram o prêmio máximo de 28,8 milhões de libras (cerca de R$ 97,2 milhões) no sorteio da Euromilhões, loteria jogada em alguns países da Europa.

Mas Louisa Whitby, de 31 anos, estava doente no dia em que os bilhetes foram comprados e não participou do bolão. Seu advogado disse que espera fazer um pedido à Alta Corte de Justiça para que Louisa receba parte do dinheiro.

Em 2011: Casal britânico recebe R$ 280 milhões em loteria

Saiba mais: Mãe e filha nos EUA ganham na loteria pela terceira vez

O site oficial que opera a loteria no Reino Unido, Camelot, disse que o prêmio foi ganho por um único bilhete e que ele havia sido reivindicado.

Todos os dez funcionários da firma que levaram o prêmio pediram para manter o anonimato.

A funcionária Bethany Sergison, de 18 anos, confirmou à BBC News que os vencedores tinham deixado seus empregos e que o escritório agora estava um "deserto".

O prêmio de 28,8 milhões de libras foi o 16º maior prêmio ganho por um bilhete no Reino Unido desde que a Euromilhões começou em 2004.

Leia tudo sobre: reino unidobolãoloteriaprêmiogravidez

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas