Mais de 134 detentos esperam o dia de sua execução; grupos de direitos humanos dizem que sistema é cruel

BBC

No Japão, há 134 condenados esperando para ser executadas. Um deles, Iwao Hakamada, está há quase meio século no corredor da morte. Ele foi condenado em 1968 por quatro assassinatos, supostamente cometidos dois anos antes.

Anistia: Número de países com pena de morte cai, mas execuções aumentam

Grupos de direitos humanos afirmam que este caso mostra a crueldade do sistema japonês, especialmente porque, no caso de Hakamada, há dúvidas sobre a validade do julgamento inicial.

Conheça neste vídeo da BBC Brasil a história de Hakamada:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.