'É milagre estarmos vivos', diz sobrevivente de acidente aéreo em São Francisco

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Boeing 777 da Asiana pegou fogo após se chocar na pista durante pouso no aeroporto da costa oeste dos EUA

BBC

Testemunhas do acidente do Boeing 777 da companhia aérea Asiana, que pegou fogo ao aterrissar no aeroporto de São Francisco, nos EUA, fizeram relatos dramáticos do episódio. A Asiana confirmou que duas adolescentes chinesas que estavam sentadas na parte de trás da aeronave morreram. Seus corpos teriam sido encontrados fora da avião.

Dois mortos: Avião sofre acidente em São Francisco

AP
Parente de passageiro ferido em acidente de avião da Asiana se prepara para embarcar para São Francisco

16 anos: China identifica estudantes mortas em acidente em São Francisco

Felizmente, a maior parte dos passageiros conseguiu escapar pelas saídas de emergência, mas 181 pessoas teriam sido levadas para o hospital, com 49 delas em estado grave. "Havia caos e muita gritaria. Meu assento foi parar no chão e havia bagunça por todos os lados", disse o passageiro Ben Levy, de 39 anos.

Levy contou que tentou conter o pânico de outros passageiros, pedindo que eles se acalmassem e se ajudassem uns aos outros para que todos pudessem sair do avião. "(Quando saí) ainda havia algumas pessoas na parte de trás da aeronave e vi uma mulher do corpo de bombeiros correndo para ajudá-las."

De acordo com os passageiros, o impacto teria feito malas caírem dos bagageiros e uma fumaça cinza teria tomado conta da aeronave, dificultando o deslocamento. "Equipamentos e outras coisas (que estavam nos bagageiros) caíram sobre nossas cabeças", contou uma professora para a emissora estatal chinesa CCTV.

Veja no vídeo abaixo (do usuário do Youtube @360KID Scott Traylor) a fumaça intensa do jato na pista do aeroporto de São Francisco:

"É um milagre que estejamos vivos", disse a passageira Vedpal Singh à agência de notícias Associated Press.

Fora de controle

Segundo Ki Siadatan, que vive perto do aeroporto, a aeronave parecia "balançar" mais que o normal ao se aproximar da pista. "Estava na varanda, de onde temos uma vista do aeroporto. Vi o avião se aproximar e me chamou atenção que ele parecia estar fora de controle", disse Siadatan à BBC. "Ouvimos um grande 'boom' e logo uma combinação de fumaça e poeira."

Infográfico: Saiba quais são os 10 piores acidentes aéreos do mundo

De acordo com Siadatan, depois de cerca de 15 ou 20 minutos, uma nova explosão teria acontecido. "Quando ouvimos a explosão e vimos a fumaça preta, pensamos 'Meu Deus, todo mundo que estava lá dentro morreu'", afirmou, em um relato à Associated Press.

Avião que caiu em São Francisco (EUA) perdeu parte de fuselagem (6/7). Foto: APImagem da TV local mostra danos ao avião da Asiana Airlines (6/7). Foto: APVista aérea do Boeing 777 da Asiana que caiu no aeroporto de São Francisco (6/7). Foto: APPedaço da cauda do Boeing 777 da Asiana Airlines que se partiu durante a queda (6/7) . Foto: APImagem da TV local mostra danos ao avião da Asiana Airlines (6/7). Foto: APReprodução de vídeo no Youtube mostra fumaça saindo do avião na pista do aeroporto de São Francisco (6/7). Foto: Reprodução/YoutubeBombeiros trabalham para conter fogo em avião que caiu na pista do Aeroporto International de São Francisco, nos EUA (6/7). Foto: AP Photo/Noah BergerRabo do avião da Asiana se separou de resto do avião após queda na pista de pouso de São Francisco (6/7). Foto: APImagem mostra momento que avião da Asiana Airlines cai durante procedimento de pouso em São Francisco, nos EUA (6/7). Foto: APFoto tirada de celular mostra queda de avião no Aeroporto de São Francisco, EUA (6/7). Foto: AP

O Boeing 777 partiu de Seul, na Coreia do Sul, e levava mais de 300 pessoas, entre passageiros e tripulantes. Uma turma de 70 estudantes e professores chineses que iriam para acampamentos de verão nos EUA estaria a bordo, segundo autoridades chinesas.

Leia também: Decolagem e pouso são as fases mais perigosas do voo

As causas do acidente ainda são desconhecidas. Yoon Young-Doo, chefe-executivo da Asiana, disse acreditar que o acidente não tenha sido causado por problemas mecânicos. A suspeita é que o avião tenha se chocado com a pista durante a aterrissagem e o impacto tenha quebrado sua cauda. A Boeing se comprometeu a colaborar nas investigações do caso.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas