Chineses precisam se comportar melhor no exterior, diz vice-premiê

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Para Wang Yang, 'comportamento pouco civilizado' de alguns chineses, como cuspir e falar alto, prejudica imagem do país; comentários provocam reações diversas

BBC

AP
Para vice-premiê da China, comportamento 'pouco civilizado' dos turistas mancha imagem do país

O vice-premiê chinês fez um apelo aos turistas do país para que se comportem melhor quando estiverem em viagens no exterior. Wang Yang, que é um dos quatro vice-premiês da China, disse que o "comportamento pouco civilizado" de alguns chineses está prejudicando a imagem do país.

Indústria interna: China quer levar turismo a ilhas disputadas com vizinhos

Entre outros problemas, ele destacou cuspir e falar alto em público. No entanto, a correspondente da BBC em Pequim Celia Hatton disse que alguns chineses reclamam por ser maltratados em outros países.

Turismo em alta

Com o crescimento econômico, cada vez mais chineses estão viajando para fora do país. No ano passado, eles foram responsáveis por gastar cerca de US$ 102 bilhões (R$ 204 bilhões) no exterior, um aumento de 40% em relação a 2011.

Em Paris: Com dinheiro vivo no bolso, turistas chineses viram alvo de furtos

NYT: Consumidores chineses migram para as lojas de Paris

As declarações de Wang foram publicadas no site do principal jornal do Partido Comunista Chinês. "Aprimorar o lado civilizado dos cidadãos e construir uma boa imagem dos turistas chineses são obrigações de todos os níveis do governo, das empresas e de agências", disse o político.

Ele instruiu as autoridades a "ensinar os turistas a obedecer a ordem pública e a ética social, a respeitar crenças religiosas locais, a ficar atento ao modo como fala e se comporta e, ainda, a preservar o meio ambiente".

Reações distintas

O texto de Wang provocou reações distintas no Weibo, uma versão chinesa do Twitter. "Chegou a hora de mandarmos um alerta para nós mesmos. À medida que os chineses ficam mais ricos, nosso comportamento piora", lia-se em um tuíte.

No Brasil: Chineses estão mais interessados em turismo de aventura

No entanto, outras pessoas afirmavam que o membro do Partido Comunista – que vem enfrentando vários escândalos de corrupção – não está na posição de julgar o comportamento de outros.

Segundo a correspondente da BBC, estima-se que os chineses façam cerca de 83 milhões de viagens para o exterior todos os anos. Por isso, não é de se surpreender que haja alguns problemas.

Ela afirma que muitos no país reclamam que são maltratados no exterior. No início do ano, fóruns no país ficaram lotados de protestos após a notícia de que um hotel nas Maldivas, no Oceano Índico, retirou as chaleiras elétricas dos quartos dos chineses, para que eles não a usassem para fazer macarrão instantâneo.

"Ainda assim, há poucas chances de que conflitos eventuais entre turistas chineses e a população de outros países prejudiquem o crescente setor turístico chinês."

Leia tudo sobre: chinaturismowang yang

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas