Britânico é demitido após salvar crianças de tubarão durante licença médica

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Caso ganhou notoriedade e foto de galês chegou aos seus chefes, que o demitiram alegando que ele parecia saudável; Paul diz que estava na praia por recomendação médica

BBC

O galês Paul Marshallsea se tornou tema de manchetes da imprensa mundial após ter ajudado a afugentar um tubarão em uma praia na Austrália cheia de crianças. Mas seu ato heróico além de render consagração acabou também lhe custando o emprego.

Leia mais: Repórter do NYT investigado por plágio pede demissão, diz WSJ

As imagens de seu feito chegaram às mãos de seus chefes, em um clube de crianças em sua cidade natal e ele acabou sendo demetido. Eles alegaram que, na ocasião, ele havia pedido uma licença médica, mas aparentava estar plenamente saudável, aproveitando a folga para ir à praia.

Mas Marshallsea se defende dizendo que estava estressado e sentia dores crônicas nas costas e que resolveu passar uns dias em uma praia por recomendação de seu médico.

Assista ao vídeo:


Leia tudo sobre: tubarãoaustráliareino unidopaís de galesdemissão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas