Alfaiataria fornece roupas para os papas há mais de 200 anos; assista

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Lorenzo Gammarelli representa sexta geração de alfaiataria que ocupa mesmo endereço desde 1850 e já produziu os trajes para papa que será escolhido em conclave iniciado hoje

BBC

Alto ou de baixa estatura. Magro ou de silhueta avantajada. Não importam as medidas do novo papa. Quem quer seja escolhido terá um traje completo à sua espera na Capela Sistina, assim que a fumaça branca anunciar que a Igreja Católica tem um novo pontífice.

Infográfico 1: Saiba mais sobre as vestimentas do papa

Infográfico 2: Saiba como funciona o conclave para escolha do novo papa

Os 33 botões com o selo papal, que representam a idade de Cristo, foram cuidadosamente pregados em uma alfaiataria no centro de Roma, que preparou os trajes em três tamanhos - pequeno, médio e grande.

A casa Gammarelli abastece boa parte do guarda-roupa papal há mais de 200 anos. O negócio familiar hoje é mantido por Lorenzo Gammarelli, representante da sexta geração de alfaiates. "Nós fornecemos a roupa usada no anúncio dos papas desde Pio 11", em 1922, contou o responsável pela loja em conversa com a BBC Brasil. Fundada em 1798, a alfaiataria ocupa o mesmo endereço, nos fundos do Panteão romano, desde 1850.

Assista ao vídeo sobre a alfaiataria:

Roupa papal

Quando todos os sinos de Roma estiveram badalando e a fumaça branca já houver saído da chaminé da Capela Sistina, o novo papa será anunciado no balcão principal da Basílica de São Pedro.

Sem mudança: Conservadorismo de Bento 16 deve ser mantido por futuro papa

Em seu primeiro contato com o público, o papa usará uma batina branca de lã com uma capa de seda. Além dos 33 botões, as vestes são ornamentadas com bordados dourados na manga. Uma segunda capa vermelha, usada em ocasiões especiais, como em seu anúncio, também foi preparada para o papa. Assim como duas estolas (a faixa usada sobre a batina), em cores branca e vermelha.

Uma das costureiras, Teresa Palombini, que já costurou para outros papas, diz que a sensação é sempre como se fosse a primeira vez. "É sempre muito emotivo, sempre. Quando vejo as roupas na vitrine, fico emocionada", diz.

Perspectiva: Futuro papa terá de 'purificar' Igreja Católica antes de adotar agenda positiva

Desaa vez, a alfaiataria também preparou mocassins vermelhos. O tradicional sapato estava em desuso, mas foi retomado por Bento 16. Ao aparecer com os mocassins pela primeira vez, o agora papa emérito causou sensação entre os especialistas em moda, com rumores de que o pontífice estaria usando um modelo da grife italiana Prada.

Clientela

Mas se o papa é o cliente mais ilustre da alfaiataria, são padres, bispos e cardeais os que mantêm o sucesso do negócio. "Temos muitos cardeais que mandam fazer suas roupas conosco", diz Gammarelli.

Artigo: Para cardeais, conclave é evento místico

Ele revela que os tamanhos da veste papal são definidos a partir das medidas de seus eminentes clientes. Tecidos com cor roxa e bordados dos mais variados dão um colorido especial às prateleiras da loja, decorada com símbolos católicos. Gammarelli diz também que foi o fornecedor de boa parte do guarda roupa de Bento 16. "Mas o papa nunca veio à loja. Sempre tirávamos as medidas no Vaticano", diz.

Leia tudo sobre: conclaverenúncia do papaigreja católicavaticano

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas