México troca armas por brinquedos e tablets

Campanha foi impulsionada após um menino de 10 anos ter sido morto por uma bala perdida em um cinema na Cidade do México

BBC |

BBC

O México inaugurou um programa que permite trocar armas de fogo por brinquedos, bicicletas, computadores, tablets e dinheiro.

O programa, intitulado ''Por Sua Família, Desarmamento Voluntário'', conta com o apoio da Secretaria Nacional de Defesa do México, responsável por retirar armas de circulação, e está sendo implementado pela Secretaria de Segurança Pública da Cidade do México juntamente com a Procuradoria Federal do Consumidor.

Leia também:  México diz ter cerca de 80 cartéis de drogas ativos

Confronto:  México tem protestos violentos durante posse de novo presidente

A campanha foi impulsionada após um menino de 10 anos de idade ter sido morto em novembro em consequência de uma bala perdida, dentro de um cinema na Cidade do México.

As iniciativas de trocas de armas por brinquedos e aparelhos eletrônicos estão sendo realizadas no bairro de Iztapalapa, na capital mexicana, o mesmo em que a criança foi morta por uma bala perdida em novembro passado.

De acordo com Rodolfo Rivera, o coordenador do programa, a troca de armas por brinquedos e outros produtos visa principalmente impedir que armas domésticas caiam nas mãos de crianças.

Os valores a serem pagos pelas armas que forem vendidas devem oscilar entre 2 mil 500 pesos e 7 mil 500 pesos (cerca de R$ 400 a R$ 1.200), dependendo do tipo e do calibre do armamento.

Campanha itinerante

Iztapalapa é o mais populoso bairo da capital mexicana e enfrenta elevados níveis de criminalidade.

Nos próximos dias, a campanha de troca de armas por brinquedos seguirá para outros bairros da Cidade do México.

Durante a operação realizada em Iztapalapa, foram ainda recolhidas armas de brinquedo que eram vendidas em mercados de rua da capital mexicana.

Pelas normas mexicanas, armas de brinquedo precisam ter cores fluorescentes e não podem ser pretas, prateadas ou marrons, como armas regulares. E precisam ainda ter dimensões distintas das de armas verdadeiras.

No início de janeiro, também na Cidade do México, será realizada uma outra campanha, que visa trocar brinquedos considerados violentos por brinquedos de caráter didático.

    Leia tudo sobre: méxicoarmasdesarmamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG