Na França, Papai Noel conta com ajudante cuja missão é decidir se as crianças se comportaram ou não. Quem não se comportou é castigado com chicotadas

BBC

Papai Noel, presentes, árvores, casas decoradas, ceia especial. Muitas tradições de Natal são semelhantes em diversas partes do mundo. Mas alguns países têm hábitos bastante peculiares nesta época do ano. Confira abaixo cinco tradições natalinas bem diferentes.

1. Japoneses no Kentucky Fried Chicken

Um Natal sem peru, chester ou peixe. O que os japoneses gostam de comer no Natal é frango frito. Por isso não é estranho ver grandes filas em restaurantes da cadeia americana Kentucky Fried Chicken (KFC).

A tradição começou em 1974 com uma campanha publicitária da empresa cujo slogan era "Natal = Kentucky", e que incentivava o consumo de frango nas festas. A campanha foi tão bem-sucedida que os produtos da cadeia acabaram virando o menu tradicional dos japoneses nos dias 23, 24 e 25 de dezembro - em especial na noite de Natal.

Sem bom velhinho: Papai Noel 'some' da televisão estatal no Usbequistão

A KFC chega a receber pedidos com dois meses de antecedência para essa data. Segundo a empresa, apenas esses três dias correspondem às vendas médias de um mês inteiro.

2. 'O Pato Donald deseja feliz Natal a todos'

Desde 1959, as famílias suecas se reúnem ao redor da televisão no dia 24 para assistir ao mesmo programa. Se trata do especial da Disney "O Pato Donald e seus amigos desejam um Feliz Natal a todos", que é transmitido às 15h.

Kalle Anka, como é chamado o Pato Donald na Suécia, virou um personagem tradicional do Natal sueco. Muitos sabem de cor todos os diálogos do desenho. Quando o programa acaba, as crianças recebem os presentes que, dependendo da família, podem estar debaixo da árvore de Natal ou no saco do Papai Noel.

3. Ajudantes de São Nicolau

A missão de São Nicolau (personagem que representa o Papai Noel em alguns países) de levar presentes a todas as crianças do mundo na noite de Natal parece complicada. Mas, para essa tarefa, não faltam ajudantes em diversos países.

Com radar: Defesa aérea americana acompanha 'trajetória' do Papai Noel

Vídeo: Papais Noéis correm seminus no frio de Budapeste

Por exemplo, na França, São Nicolau conta com a ajuda de Père Fouettard, um homem com uma roupa obscura e barba hirsuta, cuja missão é decidir se as crianças se comportaram ou não. Quem não se comportou é castigado com chicotadas. Algumas regiões da Alemanha possuem um personagem semelhante, chamado de Belsnickel.

No País Basco, no norte da Espanha, quem ajuda o Papai Noel a entregar os presentes é o Olentzero, um mineiro com trajes bascos típicos. Nos países baixos, o ajudante de São Nicolau - que visita as crianças no dia 6 de dezembro - é Zwarte Piet, um criado negro que distribui doces às crianças.

Em muitos lugares da Espanha e da América Latina, alguns brindes e brinquedos são trazidos pelos Reis Magos no dia 6 de janeiro (Dia de Reis). Na Itália, essa tarefa cabe a um personagem chamado Befana. Na República Dominicana, a velha Belén deixa presentes às crianças no domingo seguinte ao Dia de Reis.

4. Os adversários do Papai Noel

Nem todos os personagens relacionados à mitologia do Natal são bonzinhos como o Papai Noel. Nos alpes, o Krampus - uma figura demoníaca com cornos, língua grande e uma cesta para capturar crianças malvadas - é o terror do Natal. Na Áustria, é possível ver várias pessoas vestidas de Krampus para as festas à fantasia de dezembro.

'Santa-san': Escola no Japão treina aprendizes de Papai Noel

Inglaterra: Papai Noel é resgatado após barba ficar presa em rapel

O Papai Noel também tem um inimigo na Islândia: o gato do Natal Jolakotturin. Na ilha, as crianças que se comportam bem e fazem todas as suas tarefas ganham roupas novas no Natal. Os pais dizem aos filhos que, caso eles não tenham recebido roupa nova, o Jolakotturin vem na noite de Natal e leva embora todas as crianças vestidas com trajes velhos.

5. O tronco que 'defeca' presentes

Na Catalunha e em algumas partes de Aragão, no noroeste da Espanha, existe uma tradição bastante peculiar: um tronco que 'defeca' presentes de Natal. Ele é conhecido como Tió de Nadal ou Caga Tió (literalmente "lenha cagadora", em catalão), ou Tronca de Natal em Aragão.

As famílias colocam o tronco em casa no começo de dezembro, coberto por uma manta e com um rosto desenhado. Ao longo dos dias, até o Natal, eles vão depositando doces ao seu redor. No Natal, as crianças cantam músicas e batem no tronco com paus, para que ele "defeque" os presentes.

Também na Espanha - na Catalunha e em regiões da comunidade valenciana - existe outra tradição curiosa: a do "caganer". Trata-se de um boneco com suas calças arriadas, fazendo necessidades. Tradicionalmente, o "caganer" é um camponês usando as vestes típicas da região. Mas, nos últimos anos, é cada vez mais comum ver bonecos de celebridades e políticos - como Barack Obama, Hugo Chávez, Shakira e Messi - representados como "caganers".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.