Vaticano faz presépio 'modesto' após críticas

Famosa instalação tradicional na Praça São Pedro custará R$ 60 mil aos cofres da cidade-estado, valor bem inferior aos R$ 548 mil do ano passado

BBC | - Atualizada às

BBC

Após denúncias de os gastos exorbitantes em Natais anteriores, o Vaticano decidiu apertar os cintos e reduzir os gastos drasticamente para as festividades deste ano. 

Segundo o Monsenhor Giuseppe Sciacca, administrador da Cidade do Vaticano, a principal atração da decoração de Natal, o tradicional presépio da praça de São Pedro, que será inaugurado no dia 24 de dezembro, custará aos cofres da cidade-estado "apenas" 21,8 mil euros (R$ 60 mil), valor bem inferior às quantias gastas em anos anteriores - 200 mil euros (R$ 548 mil) em 2011 e 550 mil (R$ 1,5 milhão) em 2009.

Leia também:  Vaticano terá árvore de Natal de mais de 20 metros de altura

VatiLeaks:  Ex-mordomo do papa é condenado à prisão por roubo

AP
Basílica de São Pedro, no Vaticano, é enfeitada para o Natal


Leia também: Mordomo roubou documentos que papa queria destruir, diz polícia

Mas o Vaticano não está bancando sozinho a decoração de Natal. A despesa com transporte e construção, de 90 mil euros (R$ 247 mil), será paga por doações feitas por empresários de Basilicata, uma das regiões mas pobres da Itália.

As denúncias sobre os gastos excessivos dos Natais anteriores veio com a divulgação de documentos internos do Vaticano que "vazaram" para a imprensa, no caso conhecido como VatiLeaks , em alusão ao site WikiLeaks , que tornou públicos documentos secretos dos Estados Unidos.

Corpus Christi:  Papa denuncia consumismo no mundo moderno em missa

Leia: Enquanto Vaticano lida com documentos vazados, livro detalha disputas internas

Entre esses documentos estavam cartas escritas pelo arcebispo Dom Carlo Maria Viganó, antecessor de Sciacca, denunciando perdas milionárias do Vaticano em corrupção e gastos desnecessários, como o presépio montado em 2009.

Sem animais

Em diversas cartas enviadas ao papa Bento 16, Viganó alertou para "a corrupção e má gestão" da administração vaticana. Tais cartas aparecem no polêmico livro Sua Santidade, escrito pelo jornalista italiano Gianluigi Nuzzi, que expôs uma rede de corrupção no Vaticano.

Leia também:  Vaticano nega complô para matar papa Bento 16

Várias das informações que constam no livro foram vazadas por Paolo Gabriele, que, desde 2006, era mordomo pessoal do papa . Gabriele foi condenado a 18 meses de prisão por roubo.

O presépio de Belém, que tradicionalmente é montado no centro da praça de São Pedro, terá neste ano 150 metros quadrados e 100 estátuas de terracota em tamanho real produzidas em Basilicata pelo artista italiano Francesco Artese.

Além de Jesus, Maria e José, haverá também estátuas de boi e jumento, apesar de recentemente Bento 16 ter dito, em seu livro A Infância de Jesus , que, no Evangelho, "não se fala de animais" no local onde nasceu o inspirador do cristianismo.

O Vaticano também economizou na árvore de Natal . O pinheiro foi um presente da pequena comunidade de Pescopennataro, na região central de Molise, no sul da Itália.

    Leia tudo sobre: natalpapavaticanopresépioespecial natal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG