Gigi Chao diz não ter ficado brava com o pai, Cecil, que ofereceu R$ 132 milhões para qualquer homem que consiga seduzi-la

BBC

A filha lésbica de um bilionário de Hong Kong que ofereceu R$ 132 milhões para qualquer homem que consiga seduzi-la recebeu cerca de 1.500 pedidos de pessoas querendo adicioná-la em mídias sociais como Facebook e Twiter e "100 ou 200" propostas de casamento por e-mail.

O autor da oferta, Cecil Chao, de 76 anos, é um dos mais conhecidos magnatas de Hong Kong, que fez fortuna no setor imobiliário e em transportes de carga. Sua filha, Gigi Chao, é uma empresária formada pela Universidade de Manchester, na Grã-Bretanha. Ao fazer a proposta, o bilionário, que nunca foi casado, disse que Gigi ainda é solteira e precisa de "um bom marido".

Leia também: Bilionário chinês oferece R$ 132 mi para homem que seduzir filha lésbica

Gigi Chao (direita) posa com sua companheira, Sean Eav, durante evento em Hong Kong
AP
Gigi Chao (direita) posa com sua companheira, Sean Eav, durante evento em Hong Kong

Em entrevista à BBC, porém, a empresária contou que mantém um relacionamento amoroso há sete anos com outra mulher, Sean Eav, e chegou a formalizar a união em uma cerimônia religiosa na França. Gigi também enviou uma foto em que está vestida de noiva para a BBC.

"No início achamos que (a proposta) era uma brincadeira e não fiquei brava", afirmou a jovem. "Mas meu pai continuou a falar nisso e enfatizar que a oferta era séria. Sean e eu entendemos (a insistência) como a forma que ele encontrou de expressar seu amor de pai."

Ao ser questionada sobre se considerava uma pessoa casada, Gigi disse: "Não acho que tenho o privilégio de dar uma resposta direta porque meu pai nega essa afirmação e não seria apropriado contradizê-lo."

Gigi Chao, filha do bilionário chinês Cecil Chao, em foto de 2011
AFP
Gigi Chao, filha do bilionário chinês Cecil Chao, em foto de 2011

Relação próxima

Gigi disse que não se ofende com o fato de seu pai negar seu relacionamento de longa data com Sean, apesar de isso causar algum sofrimento à companheira.

"Temos uma relação muito próxima. Falo com ele todo dia. Ele me conhece e sabe que mantenho uma relação com Sean, só acha que em uma sociedade chinesa não seria apropriado nem bom para minha posição social que isso seja reconhecido publicamente", contou.

A jovem também disse que não acredita que oferecer uma recompensa para o homem que consiga convencê-la a se casar seja uma "perda de tempo". "Meu pai acha que vale a pena. Ele acredita que, por uma questão de posição social, sua filha precisa se casar com um homem e o que você faz entre quatro paredes é outro problema", afirmou.

A homossexualidade só foi descriminalizada em Hong Kong em 1991 e as uniões de parceiros do mesmo sexo não são reconhecidas. Apesar de a busca pública por um marido para a filha, Chao diz que não tentará forçar Gigi a se casar contra sua vontade.

O magnata é conhecido por ter uma vida social agitada e frequentemente aparece nas colunas sociais ao lado de mulheres jovens e bonitas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.