Polícia divulga foto de adolescente com professor e aciona a Interpol

Buscas continuam por Megan Stammers, 15 anos, que fugiu da Inglaterra para a França com o professor Jeremy Forrest, 30 anos

BBC Brasil |

BBC

BBC
Megan Stammers e Jeremy Forrest, em imagens de câmera de segurança

Como parte de uma operação de busca que agora envolve a Interpol, a polícia de Sussex, na Inglaterra, divulgou fotos de câmeras de segurança que comprovam que a estudante Megan Stammers , de 15 anos, deixou a Inglaterra em uma embarcação que liga Dover a Calais, na França, com seu professor de matemática, Jeremy Forrest, de 30 anos.

A Interpol é a sigla para Organização Internacional de Polícia Criminal, organismo de cooperação entre polícias de 190 países. Além da Interpol, a polícia francesa ajuda nas buscas.

Leia também:  Aluna desaparecida avisou amigos sobre fuga com professor, diz polícia

As câmeras de segurança, que gravaram o casal na saída da Inglaterra em dois momentos, na noite de quinta-feira, mostram a estudante e o professor de mãos dadas. Megan Stammers está desaparecida desde sexta-feira, e a polícia afirma que há indícios de que amigos da garota tenham mais detalhes sobre seus planos de fuga com o professor.

Também foi confirmado que a polícia já havia sido informada há uma semana do envolvimento entre a estudante e o professor - e a prefeitura local, que administra a escola, também acompanhava o caso - embora não esteja claro se medidas foram tomadas pelas instituições.

Esta é a terceira vez em anos em que um integrante do corpo docente da escola Bishop Bell Church of England School, em Eastbourne, é envolvido em um escândalo. Em fevereiro de 2009, o professor Robert Healy foi preso por sete anos, depois de admitir relações sexuais com duas alunas com idades entre 15 e 16 anos.

No início deste ano, também foi revelado que um padre aposentado fora autorizado a permanecer como diretor da escola por mais de um ano depois de 38 acusações de abuso sexual infantil virem à tona.

Arquivo pessoal
Família da menina divulgou foto em página criada no Facebook para ajudar a encontrá-la

Mensagem direta

O inspetor-chefe de polícia Jason Tingley disse acreditar que o casal ainda esteja na França. O policial também mandou mensagens diretamente à estudante e ao professor. Para Megan, Tingley afirmou: "Eu tenho uma mensagem direta à Megan, se você estiver ouvindo isso. Nós acreditamos que você concordou em sair do país com Jeremy, mas precisamos saber se você está bem. Sua família e amigos estão muito preocupados. Por favor, entre em contato conosco."

"Minha mensagem para o Sr. Forrest é que as coisas podem não ter sido como você esperava que seriam. Agora nossa prioridade é saber se Megan está bem e gostaria de lhe pedir para fazer a coisa certa e entrar em contato com a gente. Vamos trabalhar para que você e ela voltem em segurança ao país."

Família

A mãe e o padrasto da menina falaram à imprensa e também fizeram um apelo para que ela volte para casa. "Querida, eu não me importo com o que você fez, ou por quê, eu só quero você em casa", afirmou Danielle Wilson diante das câmeras.

Ela acrescentou que sabia que a menina estava tendo aulas particulares de matemática com o professor Jeremy Forrest, de 30 anos, mas que a família jamais suspeitou de qualquer relacionamento entre os dois.

    Leia tudo sobre: megan stammersreino unidofrançainterpol

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG