Colisão de skydivers em pleno ar mata um e deixa outro ferido no Reino Unido

Vítima é britânico Patrick Sandeman, um dos principais fabricantes de vinho da Grã-Bretanha; colisão aconteceu a 15 metros do solo

BBC Brasil |

BBC

BBC
O Aeródromo de Sibson, no Reino Unido, onde os skydivers deveriam pousar

Uma colisão em pleno ar de dois skydivers matou um deles e deixou o outro gravemente ferido. 

O fabricante de vinhos britânico Patrick Sandeman, de 53 anos, e outro skydiver, um francês de 28 anos, estavam se preparando para pousar sobre o Aeródromo de Sibson, na Grã-Bretanha, após terem saltado de dois aviões. Após abrirem seus paraquedas, ambos perderam o controle e colidiram a 15 metros do solo.

O skydiving é uma modalidade esportiva em que uma pessoa salta de grandes altitudes e faz manobras no ar, antes de abrir um paraquedas.

Sandeman morreu no ato, ao cair no chão. O segundo skydiver, cujo nome não foi divulgado, sofreu ferimentos graves na coluna vertebral e nas pernas e foi levado de helicóptero para um hospital nas imediações.

De acordo com um funcionário do hospital, o francês deu sorte de ter sobrevivido e isso só ocorreu devido à forma como ele caiu no chão.

Ele caiu de pé, tendo absorvido o impacto da queda com os ossos longos dos membros inferiores em vez de com os órgãos mais delicados do abdômen e do peito.

Sandeman era um dos principais fabricantes de vinho da Grã-Bretanha. Ele deixa três filhos.

    Leia tudo sobre: skydivingcolisãoreino unido

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG