Militar que não sabia que estava grávida dá à luz no Afeganistão

Britânica passa bem após ter bebê, que nasceu prematuro e foi concebido antes de a mulher ser enviada à província de Helmand

BBC Brasil |

BBC

Uma militar britânica deu à luz um menino durante uma missão no Afeganistão, sem saber que estava grávida. O parto foi realizado no acampamento militar Camp Bastion, na Província de Helmand, uma das mais instáveis do país.

O bebê nasceu prematuro de cinco semanas. "Mãe e bebê estão em condição estável", afirmou o Ministério da Defesa britânico em um comunicado.

Leia também:  Após expediente em hospital, parteira dá à luz em banheiro de casa

A mulher, uma soldada da Artilharia Real que não foi identificada, somente descobriu que estava prestes a dar à luz após reclamar de dores abdominais. A criança foi concebida antes de sua chegada ao Afeganistão, em março.

Assistência

Segundo o Ministério da Defesa, a política militar é de não permitir que mulheres sejam enviadas ao campo de batalha quando estão grávidas, mas que neste caso específico a gravidez era desconhecida.

Uma equipe de pediatras viajará especialmente da Grã-Bretanha ao Afeganistão nos próximos dias para dar a assistência adequada à mãe e à criança e acompanhar a remoção dos dois do país.

Esta é a primeira vez que uma soldada britânica dá a luz na frente de batalha, mas desde 2003 cerca de 200 militares já tiveram suas missões interrompidas no Iraque e no Afeganistão após descobrirem que estavam grávidas.

As regras militares proíbem mulheres grávidas de servir em campos de batalha, mas no ano passado outra soldada deu à luz apenas duas semanas após retornar de um período de seis meses no Afeganistão.

Gestações não detectadas são raras, mas em alguns casos as mulheres não têm aumento visível do tamanho da barriga e a menstruação não é interrompida. Uma pesquisa realizada em 2002 na Alemanha verificou que 25 de 475 mulheres não sabiam que estavam grávidas quando entraram em trabalho de parto.

    Leia tudo sobre: afeganistãoreino unidogravidezexército

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG