Briga familiar por dinheiro pode ter sido causa de crime nos Alpes

Polícia acredita que disputa entre irmãos por questões financeiras está por trás da execução da família, que foi morta com tiros na cabeça. Apenas as filhas pequenas sobreviveram

BBC |

BBC

AP
Investigador entra em trailer onde família britânica encontrada morta passava férias em Saint Jorioz, perto de Annecy, na França

Promotores que investigam o assassinato de membros de uma família britânica nos Alpes franceses trabalham com a hipótese de que uma disputa familiar por dinheiro pode ter sido o motivo do crime.

Três membros de uma família de cinco pessoas que viajava de férias pela França foram encontrados mortos na quarta-feira a tiros em um carro, na região de Haute-Savoire, próximo ao Lago de Annecy.

As vítimas eram Saad al-Hilli, de 50 anos, nascido no Iraque, sua esposa Iqbal e sua mãe, uma mulher sueca de 77 anos. Um ciclista francês também foi encontrado morto a tiros perto do carro.

O promotor Eric Maillaud disse à agência de notícias AFP que uma das teorias que está sendo investigada é a hipótese de uma briga de irmãos como causa do crime.

Leia também:
Corpos são encontrados dentro de carro com placa britânica na Fr ança
Menina de 4 anos é encontrada viva sob corpos nos Alpes franceses

"Parece que havia uma disputa por dinheiro entre dois irmãos. Isso parece ser uma informação confiável vinda da polícia britânica", disse ele.

"O irmão será interrogado. Cada pista será cuidadosamente investigada".

Execução
O caso chocou a Grã-Bretanha. Vários jornais britânicos chamam nesta sexta-feira o ocorrido de "execução".

As únicas testemunhas são as filhas, que estão sob proteção policial.

Zainad, de 7 anos, foi baleada três vezes e está em estado crítico, no hospital universitário de Grenoble.

Zeena, de quatro anos, não foi ferida, mas está em estado de choque.

Ela foi encontrada viva sob os corpos dentro do automóvel oito horas depois do veículo ser localizado pelas autoridades.

Os policiais não puderam abrir as portas do carro temendo quebrar as janelas que haviam sido atingidas por balas e, com isso, comprometer o exame balístico.

Um policial contou que bombeiros que examinaram o veículo pelos buracos das janelas não viram a criança, que, aterrorizada, não se mexeu.

Profissional
Três das quatro vítimas foram mortas com tiros na cabeça, o que reforçou a teoria de que se tratou de uma execução.

Elas moravam no condado de Surrey, no sudeste da Inglaterra.

Acredita-se que o ciclista, Sylvain Mollier, de 45 anos, foi morto por ter passado pelo local na hora do crime.

Quinze cartuchos foram encontrados no local do crime.

A região visitada pelos britânicos é um popular destino turístico por seus esportes aquáticos e locais para praticar alpinismo.

O presidente francês, François Hollande, prometeu que fará "tudo que for possível" para capturar os assassinos.

    Leia tudo sobre: françareino unidocrime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG