Libertação de ex-mulher e cúmplice de pedófilo causa revolta na Bélgica

Michelle Martiné libertada após cumprir pouco mais da metade da pena de 30 anos por ter permitido que crianças violentadas morressem no porão de sua casa

BBC Brasil |

BBC

A Suprema Corte da Bélgica concedeu liberdade condicional à ex-mulher e cúmplice do pedófilo e assassino em série Marc Detroux, antes de ela ter cumprido a totalidade de sua sentença.

AP
Michelle Martin (centro) deixa a prisão em Bruxelas, na Bélgica (28/08)

Michelle Martin havia sido condenada a uma pena de 30 anos, num caso que horrorizou a Bélgica, e foi solta após 16 anos presa.

Os parceiros das vítimas se disseram indignados com a decisão, e um chegou a descrever a soltura de Martin como ''absurda''.

Martin, de 52 anos, foi condenada por ter permitido que duas meninas de 8 anos de idade sequestradas por seu marido morressem de fome no porão de sua casa. Ela também ajudou seu marido pedófilo a cometer abusos contra outras crianças.

O caso Dutroux teve repercussão mundial e causou profundo impacto na Bélgica. A Suprema Corte rejeitou dois recursos contra a decisão de dar liberdade condicional a Michelle Martin.

Veja o vídeo:


    Leia tudo sobre: bélgicapedofiliabruxelas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG