'Milionários acidentais' por erro bancário são condenados por roubo

Neozelandês teve acesso a crédito de R$ 16 milhões por engano, fez saque milionário e fugiu do país

BBC Brasil |

BBC

BBC
Leo Gao e a ex-namorada, condenados por roubo

Um neozelandês que teve acesso a um crédito equivalente a R$ 16 milhões por engano foi condenado a mais de quatro anos de prisão por roubo.

Sua ex-namorada, que também se aproveitou do erro, foi condenada a nove meses de prisão domiciliar e terá que pagar 12 mil dólares neozelandeses (cerca de R$ 20 mil) em reparações.

Conhecido como "milionário acidental", Leo Gao pediu em 2009 ao seu banco, Westpac, um aumento no crédito disponível em sua conta corrente. Ele queria que o limite de saques fosse aumentado para 100 mil dólares neozelandeses.

No entanto, por um erro do banco, o limite foi aumentado para 10 milhões de dólares neozelandeses (o equivalente a R$ 16 milhões). Ao perceber que o limite em sua conta foi elevado por engano, ele sacou o equivalente a R$ 11 milhões e fugiu do país junto com a sua namorada na época.

Leo Gao ainda distribuiu cerca de R$ 1 milhão em contas pela Nova Zelândia e enviou quase R$ 4 milhões para a China. A dupla foi presa no ano passado em Hong Kong. O equivalente a R$ 8 milhões ainda estão desaparecidos.

    Leia tudo sobre: roubonova zelândiaerro bancário

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG