Populares no Reino Unido, 'babás de casas' vivem de graça em imóveis alheios

Prestadores deste tipo de serviço cuidam da residência, do jardim e do animal de estimação enquanto proprietário viaja

BBC Brasil |

BBC

Imagine passar algumas semanas em uma mansão na França, seis meses em uma casa de praia no Caribe ou um fim de semana em um sobrado na Escócia - sem pagar absolutamente nada. Com um pouquinho de sorte isso pode ser uma realidade para aqueles que resolvem se tornar "babás de residência".

O esquema, criado e disseminado por uma série de websites, é relativamente simples. Muitos proprietários de imóveis querem viajar durante uma temporada e precisam de alguém que cuide da casa, do jardim e dos seus animais de estimação.

Leia também: Vivendo em mansões históricas de Nova York, sem pagar aluguel

Os que se oferecem para prestar esse serviço têm flexibilidade para mudar de cidade ou até país. Eles não pagam nada para ficar nessas casas e, além de economizar no aluguel, conhecem lugares diferentes.

O custo de alugar uma casa na Inglaterra e País de Gales subiu para níveis próximos ao recorde histórico em junho, quando o aluguel médio ficou em 718 libras (R$ 2.258). Além disso, com a crise econômica, um número cada vez maior de pessoas está buscando alternativas para economizar.

O resultado é que essas redes de "babás de residência" estão se tornando cada vez mais populares no Reino Unido. Andy Peck é o administrador do Trustedhousesitters.com (algo como "babás de residência confiáveis"), um dos websites que coloca os proprietários de imóveis em contato com pessoas interessadas em habitá-las nesse esquema de caseiros de ocasião.

Segundo Peck, o website tem experimentado um aumento mensal de 30% em seu número de usuários. Os interessados em serem "babás de residência" montam currículos em que expõem sua experiência em cuidar de animais ou fazer reparos em casa.

No Trustedhousesitters.com, eles pagam uma taxa anual de 39 libras (R$ 122), o mesmo pago pelos proprietários dos imóveis.

Vantagens

"Para os proprietários, receber alguém em casa é mais barato do que enviar seu animal de estimação para um canil ou hotel especializado durante as férias", explica Peck. "Para os que cuidarão da casa, essa é uma boa alternativa para viajar pelo mundo sem pagar muito. E cuidar de um animal de estimação pode ser terapêutico."

Kristie West tem atuado como "babá de residência" em todo o Reino Unido. No momento, ela está morando e cuidando de uma casa de quatro andares de luxo no oeste de Londres e calcula que economiza 12 mil libras (R$ 37.741 reais) por ano com seu estilo de vida.

"Não pago aluguel ou contas. Não ter essa despesa é ótimo e eu ainda posso ficar em muitos lugares bonitos", diz West. Ela trabalha em um negócio próprio que lhe permite mudar constantemente de bairro e cidade.

A comentarista de finanças pessoais Jasmine Birtles recomenda que as duas partes aderindo a esse esquema assinem um contrato fixando os termos do acordo. Ela também instrui aos proprietário checarem se há restrições em seu seguro de casa.

    Leia tudo sobre: reino unidobabáscasasimóveis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG