Jordânia investiga político que atirou sapato e sacou arma em debate ao vivo

Debate sobre a Síria em programa na TV mergulhou no caos quando dois parlamentares oponentes trocaram acusações de espionagem

BBC Brasil | - Atualizada às

BBC

selo

A promotoria da Jordânia está investigando um incidente transmitido pela televisão no país em que um parlamentar atirou um sapato e, depois, ameaçou com uma arma um ativista político durante um debate ao vivo.

Ao vivo:  Em discussão na TV, político arremessa sapato e puxa arma

No programa, transmitido por um canal por satélite, o parlamentar Mohammed Shawabka e o ativista político Mansour Saif al-Din Murad discutiam a situação da Síria quando uma troca de acusações levou o político "às vias de fato".

O parlamentar acusou o ativista de ser um espião de Assad, em referência ao presidente sírio, Bashar al-Assad. Em contrapartida, o ativista chamou o político de espião do Mossad, referindo-se ao serviço secreto de Israel.

Murad acusou o político de tentativa de assassinato e pediu que ele seja punido pela conduta. Não houve troca de tiros e coube ao apresentador do programa controlar a situação.

Assista ao vídeo:

    Leia tudo sobre: jordâniasíriaassadmossadisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG