BBC registra imagem de espécie rara de elefante na África

Um novo documentário da BBC exibe imagens e revela detalhes sobre a vida de um dos animais terrestres menos conhecidos do planeta: o elefante das florestas na África Central. Poucos destes enormes mamíferos já foram vistos, e ninguém sabe ao certo quantos existem no planeta - a espécie Loxodonta cyclotis foi descoberta há apenas alguns anos, até então acreditava-se ser uma subespécie do elefante africano.

BBC Brasil |

Para desvendar os mistérios desses elefantes, cientistas da universidade de Cornell, nos Estados Unidos, passaram meses escutando os sons que eles fazem na Área de Conservação de Kakum, em Gana.

No início de março, os cientistas publicaram os resultados dessa pesquisa acústica, que descobriu a presença de entre 294 e 350 animais na região.

No documentário Forest Elephants: Rumbles in the Jungle, que vai ao ar na Grã-Bretanha nesta quinta-feira, os mesmos cientistas que participaram deste estudo se juntam à especialista em elefantes Andrea Turkalo para escutar elefantes da floresta na República Centro-Africana.

Escuta de elefantes
Como parte do Projeto de Escuta de Elefantes, o trabalho da equipe é abrir uma janela na vida destes animais.

Os elefantes da floresta são menores do que os os elefantes africanos mais comuns (Loxodonta africana) - cerca de 50 cm mais baixos, em média, para fêmeas de 2 metros e machos de 2,4 metros.

As orelhas destes elefantes também são mais arredondadas, e o marfim é mais rosado, e muito valioso.

Por isso, a espécie é muito visada por caçadores. O perigo é ainda mais patente por causa do fácil acesso a armas na África Central, após décadas de conflitos armados.

No entanto, o habitat em que os elefantes vivem dificulta o seu estudo científico. Além disso, eles vivem em grupos menores do que os seus primos mais altos.

A especialista Andrea Turkalo estuda estes elefantes há 20 anos e conta com a ajuda de alguns pigmeus Ba'Aka para localizá-los.

Mesmo assim, grande parte das observações de Turkalo foram ralizadas em Dzanga Bai, uma espécie de santuário no coração da floresta da República Centro-Africana.

Neste local, podem ser vistos até 140 elefantes em um só dia. Ao longo das décadas, Turkalo já identificou 4 mil indivíduos e produziu os primeiros dados detalhados sobre a vida da espécie.

Além do som dos elefantes, os cientistas capturaram sons de serras elétricas, veículos e tiros no parque em Gana.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG