Bate-boca não afeta relação com a Turquia, diz Peres

DAVOS, Suíça (Reuters) - O presidente de Israel, Shimon Peres, disse na sexta-feira torcer para que as relações do seu país com a Turquia não sejam afetadas pelo acalorado bate-boca que ele travou na véspera com o primeiro-ministro Tayyip Erdogan no Fórum Econômico Mundial, em Davos. Num debate na quinta-feira, Peres ergueu a voz e, dedo em riste, questionou a defesa que Erdogan fazia dos palestinos, sugerindo que o premiê turco também recorreria à força militar caso foguetes atingissem Istambul todas as noites --a exemplo do que acontece em Israel com projéteis disparados pelo Hamas a partir da Faixa de Gaza.

Reuters |

Já no final do debate, Erdogan foi interrompido pelo mediador e deixou o auditório reclamando da organização do evento e de Peres.

"Não queremos conflito com a Turquia. Estamos em um conflito com os palestinos", disse Peres a jornalistas na estância alpina, acrescentando que conversou por telefone com Erdogan depois do incidente.

"Não vejo como um problema pessoal ou nacional. As relações podem permanecer como estão. Meu respeito (por Erdogan) não mudou. Foi uma troca de opiniões, e opiniões são opiniões."

Peres disse torcer para que a Turquia continue sendo uma força moderadora no Oriente Médio. "A Turquia será uma resposta para o Irã (...). Ela oferece uma escolha ao Oriente Médio. Espero que continue assim."

Ao deixar o evento, Erdogan disse que nunca mais voltaria ao Fórum de Davos, pois não teve liberdade para responder aos argumentos de Peres a respeito da recente ofensiva de Israel contra o Hamas, que matou 1.300 palestinos, mais de metade dos quais civis.

Peres diz que precisou falar de forma incisiva na quinta-feira por causa do quadro "feio" pintado por outros oradores a respeito de Israel. "Foi simplesmente uma representação distorcida da natureza de Israel", afirmou.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, e o secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, estavam entre os participantes do evento de quinta-feira.

Na opinião de Peres, a narrativa de Ban sobre a recente visita que fez à Faixa de Gaza "deveria ter sido relatada de um jeito diferente".

(Reportagem de Emma Thomasson)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG