Geneina (Sudão), 24 jul (EFE).- O presidente sudanês, Omar Hassan Ahmad al-Bashir, reiterou hoje sua chamada aos líderes religiosos, tribais e políticos de seu país para que juntem seus esforços para conseguir um acordo de paz em Darfur, no oeste do Sudão.

"Para conseguir a paz em Darfur, todas as tribos, as organizações religiosas, políticas e não-governamentais e os líderes políticos estão convidados a participar dos esforços para alcançar a paz", disse Bashir em um comício diante de milhares de pessoas em Geneina, capital da província de Darfur Oeste.

"Quando essa paz for alcançada, todos nós participaremos de sua criação, porque a paz é chave para resolver todos os problemas da região", acrescentou o presidente.

Segundo Bashir, "o desenvolvimento (de Darfur) precisa de paz, os serviços precisam de paz e a volta dos deslocados também precisa de paz".

Enquanto Bashir pronunciava seu discurso, a multidão gritava palavras de ordem contra o promotor-chefe do Tribunal Penal Internacional (TPI), Luis Moreno Ocampo, que em 14 de julho solicitou uma ordem de detenção contra Bashir pelos crimes cometidos em Darfur.

"Ocampo, covarde, agente dos americanos", gritavam as pessoas presentes no comício, realizado em um espaço aberto em Geneina.

Geneina é a terceira escala de uma viagem de Bashir pela região, que ontem visitou Al-Fasher e Niyala, capitais das províncias de Darfur Norte e Sul. EFE az/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.