Bashir afirma que Sudão não vai precisar de ONGs internacionais em um ano

O Sudão não precisará mais, dentro de um ano, da presença das ONGs internacionais em Darfur (oeste), afirmou o presidente sudanês, Omar al-Bashir, diante de milhares de militares em Cartum.

AFP |

"Acabo de dar a ordem à direção de Assuntos Humanitários para que daqui a um ano não tenhamos mais necessidade de receber trabalhadores humanitários internacionais no Sudão", afirmou, em uma referência à ajuda internacional na província sudanesa de Darfur.

"Se querem trabalhar conosco, não precisão fazer mais do que deixar sua ajuda no aeroporto", acrescentou Bashir, que se comprometeu a substituir as ONGs internacionais por organizações locais.

Bashir ordenou a expulsão de 13 ONGs internacionais do Sudão depois que a Corte Penal Internacional (CPI) emitiu em 4 de março uma ordem de prisão contra ele por crimes de guerra e crimes contra a humanidade em Darfur.

Segundo a ONU, a guerra civil que afeta Darfur já provocou 300.000 mortos - número que Cartum reduz a 10.000 - e deixou 2,7 milhões de deslocados.

Entre as ONGs expulsas por Bashir estão a britânica Oxfam, a americana Care e as seções francesa e holandesa da Médicos Sem Fronteiras (MSF).

gl/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG