Bashir afirma que ordem da CPI não mudará a política do Sudão

A ordem de prisão da Corte Penal Internacional (CPI) contra o presidente Omar al-Bachir não mudará a política do Sudão, afirmou o próprio chefe de Estado sudanês.

AFP |

"A decisão da CPI não mudará os planos e programas do governo", declarou Bashir aos membros de seu partido e da oposição em uma reunião na quinta-feira, informa a agência oficial Suna.

Cartum expulsou desde quarta-feira, dia da decisão da CPI, 13 organizações não governamentais internacionais de Darfur, a região do oeste do país que sofre com uma guerra civil que já deixou 300.000 mortos, segundo a ONU, 10.000 de acordo com Cartum, e 2,7 milhões de deslocados.

Bashir, 65 anos, é processado pela CPI por crimes de guerra e contra a humanidade em Darfur.

O presidente chegou ao poder em 1989 em um golpe de Estado militar. Em 2000 ganhou a eleição presidencial com 87% dos votos, em uma votação considerada uma farsa pela oposição.

Este ano deveriam ser celebradas novas eleições gerais, mas a data não foi determinada até o momento. Segundo vários analistas, Bashir vai concorrer a um novo mandato, apesar da ordem de prisão da CPI.

Leia mais sobre: Sudão

    Leia tudo sobre: sudão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG