Bashir acusa promotor-chefe do TPI de tentar derrubar seu Governo

Al-Fasher (Sudão), 23 jul (EFE).- O presidente do Sudão, Omar Hassan Ahmad al-Bashir, prometeu hoje levar a paz e o desenvolvimento à região de Darfur e acusou o promotor-chefe do Tribunal Penal Internacional (TPI), Luis Moreno Ocampo, de tentar acabar com seu Governo.

EFE |

Em um comício pronunciado diante de milhares de pessoas em Al-Fasher, capital de Darfur, Bashir disse que sabe "que grupos estão por trás de Ocampo e apóiam sua posição com o objetivo de derrubar o Executivo".

Ocampo pediu uma ordem de detenção contra Bashir, a quem acusa de genocídio e crimes contra a humanidade em Darfur, cenário de um conflito que desde 2003 deixou pelo menos 300 mil mortos e 2,5 milhões de deslocados, segundo a ONU.

O presidente sudanês acusou essas "forças" de querer obstruir os esforços do Governo para levar a paz à região, assim como de dificultar as eleições previstas para o próximo ano, em referência aos países ocidentais que o consideram o principal empecilho para conseguir a reconciliação em Darfur.

Neste contexto, Bashir adiantou que, em breve, revelará os detalhes de uma iniciativa para a pacificação, mas não ofereceu mais detalhes.

Bashir chegou esta manhã a Al-Fasher, em sua primeira visita a esta região desde que Ocampo pediu, no último dia 14, a ordem de detenção contra o presidente sudanês. EFE az/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG