Bascos denunciarão Espanha a tribunal de direitos humanos

Vitoria (Espanha), 12 set (EFE).- O presidente regional basco, Juan José Ibarretxe, acatou hoje a sentença do Tribunal Constitucional espanhol que proibiu o plebiscito que havia sido convocado para outubro, mas anunciou que denunciará a Espanha perante o Tribunal Europeu de Direitos humanos.

EFE |

Ontem, o alto tribunal espanhol declarou a inconstitucionalidade da consulta que o presidente regional tinha convocado para 25 de outubro sobre o futuro das relações do País Basco com a Espanha.

Ibarretxe compareceu perante a imprensa para transmitir "uma mensagem de serenidade e de olhar à frente, nunca de resignação nem de passividade, mas sim o contrário, uma mensagem de mobilização pacífica no campo social e ativa no político".

Esta mobilização deve se traduzir na atitude do Governo que, "como cidadãos", denunciarão a Espanha ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos, com sede na cidade francesa de Estrasburgo.

Será alegado que a Espanha descumpriu o Convênio Europeu de Direitos Humanos e Liberdades Fundamentais ao impedir o exercício do direito à consulta. EFE nac/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG