Barroso pede 1 bilhão de euros para ajudar países pobres

Bruxelas, 1 out (EFE).- O presidente da Comissão Européia (CE), José Manuel Durão Barroso, defendeu hoje perante a União Africana (UA) sua proposta de conceder 1 bilhão de euros em apoio à agricultura dos países em desenvolvimento, e pediu que não se esqueça o auxílio humanitário em tempos de resgates financeiros.

EFE |

A Comissão da UA e a CE realizaram em Bruxelas o quarto encontro entre ambos os organismos desde que, no ano passado, foi anunciado um novo acordo estratégico.

Em coletiva de imprensa conjunta com o presidente da Comissão da UA, Jean Ping, Barroso disse que "há um sistema financeiro a ser salvo, mas também milhões e milhões de pessoas que estão em uma situação de pobreza extrema".

"Aproximadamente 925 milhões de seres humanos sofrem de fome no mundo, a maior parte deles na África", ressaltou.

Por isso, o presidente da CE assinalou como ponto fundamental que o Parlamento Europeu e os Governos dos 27 países-membros aprovem o plano de ajuda de 1 bilhão de euros, que seria financiado com o dinheiro economizado com a Política Agrícola Comum.

Segundo Barroso, não se trata da "ajuda clássica à alimentação", mas de apoiar os países em desenvolvimento mais vulneráveis, incluindo os africanos, para "que produzam o que faça falta a eles e, portanto, ao mundo".

As discussões na reunião se centraram, além de no aumento do preço dos alimentos e das preocupações derivadas da instabilidade econômica mundial, nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), na imigração, na energia, na mudança climática e nos direitos humanos. EFE rja/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG