Barrada em janeiro, vice-cônsul brasileira volta a Tegucigalpa

Tegucigalpa, 17 fev (EFE).- Após ser impedida de entrar em Honduras em janeiro passado, a vice-cônsul do Brasil Francisca Francinetti de Mello voltou hoje a Tegucigalpa.

EFE |

A diplomata chegou à capital hondurenha em um voo comercial e não deu declarações aos jornalistas.

Após a posse de Porfirio Lobo, em 27 de janeiro passado, a vice-cônsul tentou entrar em Tegucigalpa, mas foi impedida por agentes de imigração, que alegaram cumprir instruções superiores.

A diplomata teve que retornar ao Brasil devido ao incidente, que foi qualificado de mal-entendido pelo Governo brasileiro.

Após o veto, o diretor de Imigração de Honduras, o general Nelson Willy Mejía, chegou a ser afastado, mas voltou ao cargo mais tarde.

Por causa do golpe de Estado de 28 de junho de 2009 contra o então presidente de Honduras, Manuel Zelaya, o Brasil retirou o embaixador de Tegucigalpa. EFE gr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG