Barco de pesca sul-coreano é mantido preso no Norte

SEUL - A Coreia do Norte rebocou um barco de pesca sul-coreano para um de seus portos nesta quinta-feira, após a embarcação ter inadvertidamente invadido as águas territoriais do governo de Pyongyang, informou uma autoridade militar da Coreia do Sul.

Redação com agências internacionais |

O incidente, provavelmente resultado de uma falha no sistema de navegação, acontece num momento delicado na relações entre as duas nações, no qual a Coreia do Norte está cada vez mais militarizada enquanto resolve um processo de sucessão na única dinastia comunista da Ásia, de acordo com analistas.

O Sul pediu ao vizinho que deixe a embarcação e os quatro tripulantes retornar. O Norte respondeu que a tripulação estava sendo interrogada, mas não deu mais detalhes.

A Coreia do Norte deve usar o barco pesqueiro como barganha em suas negociações com o Sul, de acordo com especialista em táticas de negociações com o Norte, Paik Hak-soon, do Instituto Sejong, perto de Seul.

Barcos de pesca e outras embarcações pequenas de ambos os lados já invadiram as águas dos dois países nos últimos anos, e as tripulações foram liberadas posteriormente. Mas centenas de outros pescadores estariam detidos no Norte após terem entrado nas águas do Norte.

No caso desta quinta-feira, o barco aparentemente atravessou a fronteira pela costa leste da península, onde foi interceptado por um barco-patrulha norte-coreano, disse um oficial militar sul-coreano.

O incidente impulsionou as ações de empresas de defesa da Coreia do Sul, mas no geral o mercado financeiro ignorou a mais recente disputa entre Norte-Sul. De acordo com analistas, os mercados não devem ser realmente afetados a não ser que haja um confronto militar direto.

Leia mais sobre Coreia do Norte

    Leia tudo sobre: coréia do norte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG