Barak defende criação de Estado palestino

O ministro da Defesa de Israel, o trabalhista Ehud Barak, pressionou nesta quarta-feira o primeiro-ministro conservador, Benjamin Netanyahu, a aceitar a ideia de um Estado palestino antes do discurso que deve pronunciar no domingo sobre o que pensa da paz na região.

AFP |

"O atual governo se formou com o compromisso de respeitar os acordos alcançados pelos governos anteriores, incluindo o Mapa do Caminho, que estipula claramente que o conflito deve ser solucionado com base no princípio de dois Estados para dois povos", afirmou Barak à rádio pública.

"Se esta resolução fracasar, uma única entidade política se estenderia do vale do Jordão até o Mediterrâneo: o Estado de Israel. Neste caso, se os palestinos tivessem direito de voto, não seria mais um Estado judeu, e sim um Estado binacional. Se não tivessem direito de voto, seria um regime de apartheid", advertiu o ministro.

Até agora, Netanyahu tem resistido aos pedidos do governo dos Estados Unidos e da comunidade internacional pelo fim da colonização e a favor da criação de um Estado palestino.

Netanyahu anunciou que no domingo vai falar na Universidade Bar Ilan de Tel Aviv as grandes linhas de sua política para obter a paz e a segurança em Israel.

jlr/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG