Barack Obama se torna o primeiro presidente negro dos Estados Unidos

Barack Obama se tornou nesta terça-feira o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos depois de ter prestado juramento durante a tradicional cerimônia de posse em Washington, sob os olhares emocionados de uma imensa multidão avaliada em mais de dois milhões de pessoas.

AFP |

Sob os aplausos de seus partidários congregados diante do Capitólio, em Washington, o 44º presidente dos Estados Unidos jurou respeitar a Constituição.

"Eu, Barack Hussein Obama, juro solenemente cumprir as funções de presidente dos Estados Unidos e, na medida do possível, proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos", declarou.

No discurso de posse que pronunciou logo em seguida, Obama destacou que seus concidadãos escolheram "a esperança, em detrimento do medo" ao elegê-lo como presidente.

A América "está pronta para dirigir" novamente os assuntos do mundo, afirmou, sob os olhares de seus predecessores, entre os quais George W. Bush, cujo mandato de oito anos terminara ao meio-dia (15H00 de Brasília).

Frente à ameaça do terrorismo, Obama advertiu aos extremistas de todo o mundo que eles não conseguirão enfraquecer os Estados Unidos.

Ele prometeu que os Estados Unidos "vão começar a se retirar do Iraque de forma responsável", mais de cinco anos após a invasão deste país, ordenada por Bush em março de 2003.

Obama propôs ao mundo muçulmano "uma nova relação, baseada no interesse e no respeito mútuos".

Sobre a recessão que abala atualmente os Estados Unidos, Obama disse que a economia americana, "muito enfraquecida", foi vítima "da cupidez e da irresponsabilidade de alguns".

"Um país não pode prosperar por muito tempo favorecendo apenas os mais ricos", afirmou.

Ele ainda prometeu que os Estados Unidos "não medirão esforços para conter a ameaça do aquecimento global".

Logo depois de sua posse, Obama recebeu as felicitações dos dirigentes do mundo inteiro.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, lhe desejou "o maior sucesso" e se disse "disposto a trabalhar em cooperação" com os Estados Unidos para "encarar juntos os imensos desafios" do mundo.

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, saudou "um novo capítulo na história americana e mundial".

bur/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG