Bank of America anuncia prejuízo de US$ 1 bilhão no terceiro trimestre

O Bank of America anunciou nesta sexta-feira que sofreu prejuízos líquidos de US$ 1 bilhão no trimestre entre julho e setembro, um resultado pior do que o esperado. O número representa uma perda de 26 centavos de dólar por ação, maior do que a baixa prevista de 21 centavos.

BBC Brasil |

No trimeste anterior, o banco havia apresentado lucro líquido de US$ 3,2 bilhões e de US$ 1,2 bilhão no mesmo período do ano passado.

O Bank of America é o quarto grande banco americano a apresentar seus resultados no terceiro trimestre. Na quinta-feira, o Goldman Sachs e o Citigroup anunciaram lucros no período.

Devolução
O principal executivo do Bank of America, Ken Lewis, não receberá salário ou bônus em 2009. Ele também concordou em devolver mais de US$ 1 milhão ao banco neste ano.

A decisão de não pagar o salário do executivo foi tomada pelo banco a pedido de Kenneth Feinberg, advogado apontado pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos para rever o salário de executivos de instituições financeiras que receberam dinheiro público.

O Bank of America é um dos bancos que receberam mais dinheiro do governo americano durante a atual crise financeira. Ken Lewis tem um salário anual de US$ 1,5 milhão.

Um porta-voz do banco disse que Lewis, que vai se aposentar no final deste ano, decidiu que não seria de interesse da instituição contrariar a recomendação do governo americano.

Pensão
Lewis foi duramente criticado pela aquisição do banco Merrill Lynch pelo Bank of America no ano passado.

Ele revoltou os acionistas do Bank of America por não revelar algumas perdas e o tamanho dos bônus que teriam de ser pagos aos funcionários do Merrill Lynch após a aquisição.

Com a compra, o Bank of America gastou US$ 50 bilhões das suas reservas e precisou receber US$ 45 bilhões em ajuda financeira do governo americano.

O plano de aposentadoria de Lewis, estimado em dezenas de milhões de dólares, não será afetado.

O pagamento de salários altos e bônus a executivos de bancos gera polêmica nos Estados Unidos, já que muitos americanos reclamam que essas instituições estão sobrevivendo graças ao dinheiro dos contribuintes.

Feinberg está analisando o salário de executivos de empresas que receberam dinheiro público, como AIG, Citigroup, General Motors e Chrysler.

Na quinta-feira, o banco Goldman Sachs revelou que separou mais de US$ 16 bilhões para o pagamento de bônus aos seus 31 mil funcionários nos primeiros nove meses deste ano.

Ao contrário do Bank of America, o Goldman Sachs já devolveu ao governo americano a ajuda financeira recebida.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG