Bangladesh: rebelião militar deixa 76 mortos após a descoberta de mais um vala

Soldados bengaleses que procuravam dezenas de militares desaparecidos após uma rebelião militar encontraram neste sábado uma segunda vala comum em instalações do exército em Dacca, com pelo menos dez corpos dentro, elevando a 76 o número de mortos, informou o chefe das equipes de busca, Mohammad Shahjalal.

AFP |

Segundo ele, as operações continuam e o número de corpos deve aumentar muito provavelmente.

"Por enquanto retiramos dez corpos, mas ainda há muito mais e temos de escavar. Os cadáveres estão em decomposição e muitos deles, mutilados", afirmou.

"Devemos ser prudentes ao tirar os corpos porque muitas vítimas estão desfiguradas", disse.

As equipes de resgate encontraram na véspera a primeira vala nas mesmas instalações militares, com 38 cadáveres dentro.

Além disso, 28 corpos foram encontrados em diferentes lugares do centro militar, depois da rebelião de 33 horas de tropas de segurança de fronteiras que começou na quarta-feira.

Os mortos eram, em sua maioria, militares. Quase 200 paramilitares amotinados, que iniciaram a rebelião quarta-feira em Dacca, depuseram depois as armas e foram detidos sexta-feira de madrugada.

O descontentamento vinha crescendo havia meses entre os paramilitares de Bangladesh, Estado laico muçulmanos do sul da Ásia, que pediam aumentos salariais, subvenções para alimentos e mais férias. A recusa dos oficiais provocou a revolta.

Esta rebelião colocou em evidência a frustração de grande parte da população em um dos países mais pobres da Ásia, atingido em cheio pela alta dos preços e a corrupção endêmica.

mia-sa-jc/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG