Por Ralph Gowling e Steve Slater LONDRES (Reuters) - Os maiores bancos britânicos devem anunciar seus planos de recapitalização logo na segunda-feira de manhã, disse uma pessoa próxima à questão, movimento que poderia ver o governo tomar ações multibilionárias em várias entidades de crédito.

Bancos estavam conversando com o governo e órgãos reguladores sobre a crise, neste domingo, para determinar quanto de capital cada um precisará dos 50 bilhões de libras (86 bilhões de dólares) oferecidos pela Inglaterra na semana passada.

Um anúncio deve ser feito antes da abertura do mercado na segunda-feira, mas os detalhes ainda não foram revelados, informou a fonte, que pediu para não ser identificada.

O Sunday Times disse que o Royal Bank da Escócia (RBS), o HBOS, o Lloyds e o Barclays poderiam pedir cerca de 35 bilhões de libras de empréstimo.

O RBS pode precisar de pelo menos dez bilhões, o HBOS mais de cinco bilhões e o Lloyds e o Barclays mais de três bilhões cada um, de acordo com fontes do setor e estimativas de analistas.

Isso pode levar o governo a se transformar no maior acionista -- e ainda maior investidor -- no RBS e no HBOS.

No início do ano, os acionistas do RBS disseram que o presidente-executivo Fred Goodwin teria de renunciar a seu cargo caso o banco quisesse levantar mais dinheiro.

O governo poderia ocupar assentos nos conselhos de administração dos bancos, afirmou uma fonte do governo no sábado, enquanto a ministra das Comunidades, Hazel Blears, disse à BBC que isso seria considerado.

"Acredito que nós, com certeza, levaremos isso em consideração", afirmou ela à Rádio BBC.

Lloyds, RBS, HBOS e Barclays não quiseram comentar o assunto.

O ministro britânico das Finanças, Alistair Darling, participando de um encontro de ministros do G7, em Washington, disse no sábado que o governo daria mais detalhes no início da semana sobre o seu já anunciado plano de resgate no valor de 400 bilhões de libras.

O Sunday Times afirmou que a escala de arrecadação de fundos pode levar a Bolsa de Londres a ser suspensa para dar ao mercado tempo para digerir o impacto.

Entretanto, a London Stock Exchange (LSE) subestimou essa perspectiva. "Minha informação é de que o mercado irá abrir na segunda-feira", afirmou um porta-voz.

O RBS, que viu seu valor de mercado cair para menos de 12 bilhões de libras, deve pedir aos ministros que liberem 15 bilhões de libras para ele, informou o Sunday Times.

O Barclays, maior banco britânico, disse que está considerando aumentar o capital privado e espera arrecadar fundos dos acionistas atuais para limitar o valor tomado junto ao governo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.