Banco venezuelano garante compra de filial do Stanford Bank

Caracas, 8 mai (EFE).- O Banco Nacional de Crédito (BNC), uma entidade privada da Venezuela, ganhou hoje o leilão da filial nacional do Stanford Bank, pela qual pagará o equivalente a US$ 112 milhões.

EFE |

O presidente do BNC, José María Nogueroles, disse à imprensa que sua instituição "ofereceu US$ 30 milhões acima do preço" mínimo fixado pela governamental Superintendência de Bancos (Sudeban), apesar de que sabiam "que ninguém mais apresentaria uma oferta fixada definitivamente".

Nogueroles disse confiar que os clientes do Stanford Bank Venezuela se mantenham fiéis ao BNC, mas garantiu que os que não desejarem, receberão seus depósitos imediatamente depois que o negócio for formalizado, o que deve durar apenas um mês.

O presidente do BNC garantiu também o emprego dos trabalhadores do Stanford Bank Venezuela, intervindo pela Sudeban em março passado, após se produzir uma retirada compulsiva de depósitos ao tornar-se pública a fraude de US$ 8 bilhões registrada na matriz do banco nos Estados Unidos.

A intervenção se concretizou em 18 de fevereiro depois que a superintendência ouviu a opinião do banco central da Venezuela e do Conselho Superior de Bancos.

Desde o primeiro momento, as autoridades venezuelanas expressaram o desejo de vender o mais rápido possível o banco, que tem uma rede de 14 escritórios e ativos de perto de US$ 200 milhões, o que o classifica como uma das menores entidades do sistema financeiro nacional.

Um primeiro leilão pelo Stanford Bank Venezuela foi cancelado em 20 de março passado, pois a melhor oferta recebida foi de US$ 55,8 milhões, quase US$ 30 milhões abaixo do preço mínimo fixado. EFE ar/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG