Banco suíço UBS vai demitir 2 mil funcionários

O banco suíço UBS anunciou nesta sexta-feira que vai promover uma reorganização e cortar 2 mil empregos de sua unidade de investimentos, duramente atingida pelas perdas no mercado de hipotecas de risco. O UBS disse que a reestruturação vai ajudar a companhia a se concentrar nos seus pontos fortes e cortar custos em uma época de incertezas.

BBC Brasil |

O presidente do banco, Jerker Johansson, afirmou que o UBS passará a ter um "um nível mais sustentável" de pessoal, que lhe permita "posicionar nosso negócio central para o crescimento uma vez que a situação financeira melhore".

O UBS foi uma das instituições financeiras européias mais gravemente atingidas pelos problemas no mercado imobiliário americano. Teve prejuízos de US$ 42,5 bilhões com a crise do mercado subprime (de ativos de risco).

No dia anterior, o banco disse que espera terminar o terceiro trimestre com lucro, apesar da volatilidade do mercado.

O corte de 2 mil empregos reduzirá o quadro de funcionários do banco para 17 mil até o final do ano.

Somando-se os cortes que começaram no ano passado, o banco terá demitido 6 mil funcionários nesta crise.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG