Banco suíço UBS anuncia corte de 8,7 mil vagas

O UBS, maior banco da Suíça, anunciou nesta quarta-feira que vai cortar 8,7 mil vagas até o ano que vem, como medida para tentar reduzir despesas. O UBS quer cortar substancialmente os custos em todos os seus departamentos.

BBC Brasil |

Um grande corte de vagas é inevitável, infelizmente. O UBS espera reduzir seu quadro de funcionários para cerca de 67,5 mil em 2010", disse o banco em um comunicado. No final de março, a empresa contava com 76,2 mil funcionários.

Segundo o banco, 2,5 mil das vagas serão extintas na Suíça e as demais nos Estados Unidos e em outros países.

Ainda nesta quarta-feira, o UBS anunciou ter tido um prejuízo de cerca de 2 bilhões de francos suíços (o equivalente a US$ 1,75 bilhão) nos primeiros três meses de 2009.

Investigação
As notícias vêm à tona antes de os milhares de acionistas do UBS se encontrarem para sua reunião anual, em Zurique.

O UBS foi um dos grandes bancos atingidos pela crise do crédito iniciada nos Estados Unidos e que gerou a atual turbulência financeira mundial. Desde meados de 2007, o banco foi obrigado a cortar 11 mil funcionários.

A empresa também está sendo investigada por autoridades americanas sob alegações de fraude e evasão de impostos envolvendo cidadãos dos Estados Unidos.

Em fevereiro, o banco concordou em pagar US$ 780 milhões ao governo dos Estados Unidos como parte de um acordo para tentar resolver o problema dos impostos.

Diante de tudo isso, segundo a correspondente da BBC em Zurique, Imogen Foulkes, os clientes do UBS estão cada vez menos confiantes no banco, retirando de suas contas um total de cerca de US$ 20 bilhões no primeiro trimestre deste ano.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG