Banco nos EUA pede impressão digital e nega serviço a deficiente

MIAMI - Um banco na Flórida impediu que um homem sem braços compensasse um cheque porque ele não era capaz de dar uma impressão digital. Eles olharam as minhas próteses de mãos e o atendente disse, bom, você obviamente não pode nos dar uma impressão digital, disse Steve Valdez à CNN na quarta-feira.

Reuters |

Mas ele afirmou que a filial do Bank of America no centro de Tampa insistiu mesmo assim em pedir impressões digitais, apesar de Valdez ter mostrado dois documentos com fotos.

No incidente, ocorrido na semana passada, o supervisor do banco disse a Valdez que ele somente poderia sacar sem uma impressão digital se trouxesse sua esposa com ele ou abrisse uma conta no banco.

"Eu disse a eles que não queria uma conta e também não poderia trazer minha esposa porque ela não estava perto", explicou Valdez à CNN.

O banco se pronunciou em declaração citada pela CNN. "Ainda que a impressão digital seja uma exigência para quem não possui contas, o banco deveria ter analisado a situação", disse o comunicado.

Valdez afirmou que o tratamento do banco violou a lei sobre Norte-Americanos com Necessidades Especiais, que exige que instituições ofereçam acomodações razoáveis para todas as pessoas.

Leia mais sobre bancos

    Leia tudo sobre: bancos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG