Banco Mundial quer novo fundo para enfrentar crise dos alimentos

CANCÚN (Reuters) - O Banco Mundial afirmou na terça-feira que planeja criar um novo fundo multilateral para ajudar os países mais pobres do planeta a enfrentar a alta dos preços do petróleo e dos alimentos. Pamela Cox, vice-presidente do Banco Mundial para a América Latina e o Caribe, disse a jornalistas que está pedindo o apoio de vários países para formar o novo fundo, mas não forneceu mais detalhes.

Reuters |

'Estamos estudando a possibilidade de criarmos juntos um fundo multilateral destinado aos países mais pobres', afirmou Cox durante uma reunião de ministros das Finanças de países latino-americanos, no balneário mexicano de Cancún.

'Estamos praticamente na fase de passar o chapéu (para recolher fundos)', acrescentou.

O Banco Mundial lançou no mês passado um programa semelhante de 1,2 bilhão de dólares a fim de ajudar países pobres como o Haiti e a Libéria a arcarem com os preços mais caros dos combustíveis e dos alimentos.

Em um outro movimento, a Arábia Saudita propôs, no fim de semana, criar um plano de ajuda da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) de 1 bilhão de dólares e ofereceu a concessão de empréstimos em condições favoráveis no valor total de 500 milhões de dólares para auxiliar países pobres a enfrentar os altos preços dos combustíveis.

(Por Luis Rojas Mena)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG