Banco Mundial pede ao regime birmanês que permita ajuda internacional

México, 6 mai (EFE).- O presidente do Banco Mundial, Robert B.

EFE |

Zoellick, pediu hoje ao Governo de Mianmar (antiga Birmânia) que permita a chegada da ajuda internacional para os afetados pelo ciclone tropical "Nargis", que causou mais de 22 mil mortos e 41 mil desaparecidos no país.

"Pedimos ao Governo de Mianmar que permita às agências de cooperação levar ajuda aos que necessitam", disse Zoellick em comunicado expedido no México, país onde realiza uma visita oficial de dois dias.

O titular da instituição financeira enviou suas "condolências" às vítimas do ciclone que arrasou o sul do país no sábado passado.

Os Estados Unidos e a Comissão Européia solicitaram à Junta Militar que governa a nação asiática que facilite a chegada da ajuda internacional que dará assistência às vítimas.

Embora os representantes da Cruz Vermelha já tenham iniciado a distribuição de ajuda básica, porta-vozes de várias agências das Nações Unidas protestaram contra a lentidão do processo, que está sendo prejudicado pela burocracia das autoridades birmanesas que revisam cada visto do pessoal especializado, aumentando assim o tempo de chegada do socorro nas regiões afetadas. EFE pvo/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG