Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Banco Mundial nega ajuda financeira a Mianmar

O Banco Mundial (Bird) disse nesta terça-feira que não poderá enviar ajuda financeira às vítimas do ciclone Nargis porque o governo de Mianmar não tem pagado as dívidas que tem com a instituição. Mianmar confirma que pelo menos 78 mil pessoas morreram e 56 mil estão desaparecidas desde o dia 2 de maio, quando o ciclone atingiu o país.

BBC Brasil |

O diretor-gerente do Bird, Juan Jose Daboub, disse que Mianmar está em dívida desde 1998. Ele disse que a política do banco impede novos empréstimos.

O Banco Mundial, que fornece assistência técnica a Mianmar, diz que o país falhou na implementação de reformas econômicas.

Na contramão
A declaração do Banco Mundial, com sede em Washington, vai na contramão da pressão de entidades internacionais para que Mianmar aceite a entrada de recursos e equipes estrangeiras no país.

Mianmar tem recebido ofertas de diversas partes do mundo para as vítimas do ciclone, mas tem se recusado a permitir a entrada de estrangeiros.

Até agora, o país apenas sinalizou que permitirá a entrada de equipes dos países da Asean, o grupo regional de nações do Sudeste Asiático. Os detalhes devem ser divulgados a partir do próximo domingo, quando começa uma conferência na cidade de Yangun.

Mianmar deu início nesta terça-feira a três dias oficiais de luto pelas vítimas da catástrofe. Bandeiras foram hasteadas a meio pau em homenagem às vítimas.

As Nações Unidas estima que 2,4 milhões de pessoas foram severamente atingidas pelo ciclone.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG