Banco austríaco Medici pode perder 2,1 bi de dólares no caso Madoff

O banco austríaco Medici pode perder 2,1 bilhões de dólares que investiu em dois fundos internacionais atingidos pela suposta fraude cometida pelo gestor de fundos americano Bernard Madoff, informou o banco nesta terça-feira em comunicado.

AFP |

"O volume total dos investimentos no Herald USA Fund e Herald Luxembourg Fund se eleva a 2,1 bilhões de dólares", 93% dos quais foram, no entanto, comprados por investidores institucionais internacionais no exterior, anunciou o banco.

"Além disso, o banco Medici não corre nenhum risco" de falência em decorrência da suposta fraude "devido à solidez de seu capital próprio", segundo o comunicado.

A banqueira austríaca Sonja Kohn possui 75% do Medici, e os 25% restantes pertencem ao Bank Austria, filial do italiano UniCredit.

Por enquanto, o banco espanhol Santander é o mais prejudicado da Europa pela suposta fraude, com um total de 2,33 bilhões de euros investidos em um fundo Madoff.

Os grandes bancos internacionais, tanto na Ásia como na Europa, podem perder centenas de milhões de dólares com o gigantesco esquema montado pelo gestor de fundos de Nova York Bernard Madoff.

A companhia de investimentos do ex-presidente da Nasdaq foi colocado em liquidação na noite de segunda-feira. Seu esquema fraudulento "piramidal", que totaliza 50 bilhões de dólares, foi montado segundo um princípio simples: pagar os lucros dos clientes mais antigos com o capital trazido pelos novos.

gg/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG