inaceitáveis ataques israelenses a prédios da ONU em Gaza - Mundo - iG" /

Ban qualifica de inaceitáveis ataques israelenses a prédios da ONU em Gaza

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, qualificou de inaceitável o ataque israelense contra três escolas e uma clínica das Nações Unidas em Gaza que deixaram mais de 100 mortos e feridos.

Redação com agências internacionais |


Clique para ver o infográfico

"Os ataques das Forças Armadas israelenses que colocam em perigo as instalações da ONU, que são utilizadas como refúgio, são completamente inaceitáveis e não podem se repetir", afirmou Ban em uma nota.

Ele considerou "igualmente inaceitável" qualquer ação dos milicianos palestinos que possa pôr em perigo a população civil do território palestino.

O Exército israelense assegurou em comunicado que suas tropas dispararam contra os imóveis da ONU porque eram usados por milicianos do Hamas para atirar contra suas posições.

O principal responsável das Nações Unidas assegurou estar "profundamente consternado" com "estas tragédias", apesar das advertências que a organização enviou às autoridades israelenses.

Ele lembrou que as "Nações Unidas informaram aos israelenses da localização de suas instalações, que são conhecidas pelo Exército israelense".

Além disso, após sofrer vários impactos nos primeiros dias da ofensiva, o governo israelense foi avisado de que suas operações colocavam em perigo os imóveis da ONU, destacou.

"Os eventos de hoje ressaltam o perigo inerente na continuação e da escalada deste conflito. Peço novamente um cessar-fogo imediato", asseverou o secretário-geral da ONU.

Ban ressaltou que está à espera de conhecer os detalhes do acontecido nos bombardeios que, nas últimas 24 horas, atingiram três escolas e uma clínica da Agência das Nações Unidas para os Refugiados (UNRWA).

Os impactos diretos nas escolas custaram a vida de "um número considerável de civis", enquanto o ataque contra uma casa ao lado da clínica da UNRWA feriu sete trabalhadores da ONU e três pacientes, disse Ban.

Ban ressaltou em seu comunicado que estes três centros de ensino, e outros 20 que a ONU tem em Gaza, se transformaram em refúgio improvisado para mais de 15 mil palestinos que ficaram sem lar ou fogem da violência.

"(Eles) buscam o santuário das escolas da UNRWA porque não têm outro lugar ao qual recorrer e não podem sair da Faixa de Gaza", disse.

Nahum Sirotsky, colunista do iG, comenta a situação em Gaza; veja o vídeo:


11º dia de bombardeios


Leia também

Opinião


Vídeos


Leia mais sobre: Faixa de Gaza

    Leia tudo sobre: faixa de gazainfográfico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG