liderança no combate à mudança climática - Mundo - iG" /

Ban pede que UE mantenha liderança no combate à mudança climática

Nações Unidas, 17 out (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu hoje que a União Européia (UE) mantenha a liderança na luta contra a mudança climática e evite que a crise financeira afete seu compromisso de reduzir a emissão de gases poluentes.

EFE |

"Uma crise não deve ser um obstáculo para agir diferente. Neste contexto, acho firmemente que a União Européia deve continuar proporcionando a liderança em matéria de mudança climática", disse Ban, em declaração.

Ban manifestou seu desejo de que a UE termine em breve de elaborar seu pacote de medidas para combater o aquecimento global, que, segundo ele, "tem o potencial de promover o crescimento ecológico e criar milhões de novos postos de trabalho".

Lembrou que o mundo em desenvolvimento tem as economias mais ricas como referência neste assunto, por isso considerou que os países mais industrializados devem demonstrar sua vontade de agir para que a comunidade internacional alcance em 2009 um novo acordo global sobre a redução de emissões.

Nesse sentido, disse que a próxima conferência internacional sobre mudança climática, que será realizada em dezembro na cidade polonesa de Poznan, "oferece a oportunidade de enviar justamente esse sinal".

Afirmou que observa "deste ponto de vista" a decisão tomada pelos países-membros da UE na recente cúpula em Bruxelas de reafirmar seu compromisso com a redução das emissões, mas com a condição de que sejam acessíveis e à medida das necessidades de cada membro.

Os líderes europeus acrescentaram essas condições diante das pressões de alguns países, como Itália e Polônia, que consideram as metas européias custosas demais.

A Presidência francesa da UE defende fixar um calendário até o final do ano para diversificar as fontes de energia e fortalecer as interligações entre países, a fim de evitar que continuem existindo na Europa nações como as bálticas e nórdicas que vivem em "ilhas" energéticas.

Essa diversificação terá a significativa contribuição das medidas do pacote legislativo sobre energia e mudança climática, que incluem o compromisso de que 20% do consumo energético da UE proceda de fontes renováveis em 2020. EFE jju/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG